Vereadora Sandra Rosado lamenta violência contra mulher

JBelmont

20Mar2018

Por Belmont às 19h13

Parlamentar também defende mais representatividade feminina na política

 

Lembrando o mês dedicado à mulher, a vereadora Sandra Rosado (PSB) protestou contra atos de violência sofridos por mulheres no Brasil nos últimos dias, durante a sessão desta terça-feira (20). Sandra destacou o caso da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, e recentes casos de violência cometidos na capital do Rio Grande do Norte e no interior do estado.

“A defesa da causa feminina sempre foi um trabalho permanente da nossa atividade política. Os recentes atos de violência extremos contra a mulher só reafirmam a necessidade de olharmos com mais atenção para essa questão. Entre 1º de janeiro e 28 de fevereiro deste ano, 20 mulheres foram assassinadas no Rio Grande do Norte”, destacou Sandra.

Estatística

A vereadora citou dados divulgados pelo Observatório da Violência Letal e Intencional (OBVIO), um organismo independente que mapeia os homicídios no Rio Grande do Norte há alguns anos. “O número de assassinatos de mulheres nesse início de ano é 33% maior do que o mesmo período de 2017, quando 15 mulheres foram mortas entre janeiro e fevereiro”, relatou.

Sandra Rosado informou ainda que em 2017 o número de assassinatos de mulheres aumentou 48% em relação a 2016. “E o pior é que a ampla maioria das vítimas são mulheres negras ou pardas, e de origem pobre”, disse.

Representatividade

A vereadora Sandra Rosado destacou a baixa representatividade feminina na política brasileira como um agravante para a situação da violência contra mulher.

“Se por um lado, o Brasil é o país latino-americano com menor taxa de representatividade na política, por outro, nosso país está entre os líderes em relação ao número de feminicídios, que significa perseguição e morte intencional de pessoas do sexo feminino, isto é, morte de mulheres pelo fato de serem mulheres. Precisamos mudar essa situação. Não pode se tornar corriqueiro silenciar uma mulher”, finalizou.

 

Vereador Zé Peixeiro conclama 
mais apoio à Apae de Mossoró

 Mandato também defende ações em saúde e infraestrutura

 

Lembrando que, amanhã (21), comemora-se o Dia Internacional da Síndrome de Down, o vereador Zé Peixeiro (PTC) convocou a sociedade de Mossoró a reforçar ao apoio às pessoas com necessidades especiais, em discurso na tribuna da Câmara, na sessão desta terça-feira (20).

O parlamentar citou, entre os caminhos para esse reforço, mais suporte financeiro à Associação de Pais e amigos dos Excepcionais (Apae) de Mossoró, que sobrevive através de doações.

“A Apae atende a dezenas de pessoas com síndrome de down de Mossoró e de municípios vizinhos. Quem quiser conhecer ou fazer doações, a entidade funciona na Rua Monsenhor Júlio Bezerra, número 94, ou pode fazer contato pelo emailmossoro@apaebrasil.org.br ou pelo (84) 3315-2666”, informou.

Esporte nos bairros

Ainda defesa da juventude, o vereador Zé Peixeiro propôs investimento na prevenção da criminalidade, por meio de ações em educação, esporte e cultura, para evitar que o jovem seja seduzido pelo mundo do crime.

“Estamos fazendo nossa parte, com um projeto social no bairro Santo Antônio, estimulando a prática de esporte, para que jovem tenha uma vida saudável, procure estudar. Essa ação poderia ser ampliada para outros bairros, existem muitos campos de futebol abandonados que poderia ser utilizados”, propõe.

Saúde

No mesmo pronunciamento, o vereador Zé Peixeiro demonstrou confiança de que, em breve, a Prefeitura de Mossoró retome as obras de saneamento básico, que contemplem os bairros Santo Antônio, Estrada da Raiz, Barrocas, Santa Helena.

“Recentemente, tivemos a assinatura da ordem de serviço para a drenagem nessa área e esperamos que logo chegue o saneamento básico, porque é uma região de moradores com pouca renda e com condições sanitárias precárias”, alertou.

Infraestrutura

O parlamentar também defendeu criação de novas vagas públicas de estacionamento no Centro, aproveitando áreas ociosas, como a Estação das Artes e o Clube Aceu. “Espaços, aliás, que poderiam ser usados para acomodar os comerciantes que estão com problemas no Vuco-vuco, por exemplo”, pontuou.

Zé Peixeiro também reivindicou construção de passarelas de pedestres em trechos urbanos de rodovias federais, como o Complexo Viário da Abolição (BR-304). “É inadmissível que Mossoró não possua nenhuma passarela. Que comecem com uma, ali próximo à Usibras”, sugeriu.

 

Vereador Alex Moacir reivindica 
melhorias para ruas e praças

 

Parlamentar também pleiteia pintura em faixas de pedestres

 

Em discurso na tribuna do plenário, na sessão desta terça-feira (20), o vereador Alex Moacir (MDB) prestou contas de algumas ações do mandato, como em infraestrutura, área a qual vem solicitando ações para diversos bairros de Mossoró.

Entre os pleitos, o parlamentar agradeceu à Prefeitura pelo início da recuperação da pavimentação da Rua Professor Manoel João, entre os bairros Doze Anos e a área antigamente conhecida como “Rabo da Gata”.

“Também estamos reivindicando a recuperação na Rua Segundo Marques e do asfalto da Rua Frei Miguelinho, também no bairro Doze Anos, onde o tráfego de veículos está comprometido”, disse Alex Moacir.

O vereador disse estar também visitando ruas de outros bairros da cidade, conferindo pessoalmente a situação e solicitando recuperação. “É o caso das ruas Walter Wanderley e Pedro Paraguai, no bairro Liberdade”, exemplificou.

O parlamentar também pleiteou a recuperação da Praça Alípio Bandeira (Mercado do Alto da Conceição) e da praça da igreja do Alto da Conceição.

“Também precisamos que seja feita pintura e repintura das faixas de pedestres no Centro e em frente às escolas. A Prefeitura vem atendendo esses pleitos dentro do possível e tenho certeza que vai continuar ouvindo os vereadores desta Casa em prol de mais melhorias para nossa cidade”, concluiu.

 

Remoção de comerciantes repercute 
no plenário da Câmara Municipal

 

Na sessão da Câmara Municipal de Mossoró de hoje (20), o advogado Edson Lobão denunciou, em discurso na Tribuna Popular, retirada de comerciantes das proximidades da Universidade Potiguar (UnP) e do Mercado do Vuco-vuco pela Prefeitura. Ele estava acompanhado de comissão de trabalhadores no segmento

Os comerciantes, segundo ele, receberam notificações para desocupar a área, mas sem nenhuma orientação. “Os trailers que ficam em frente à UNP sustentam mais de 100 famílias. A Prefeitura determinou a retirada desses comerciantes dos locais em que trabalham e não ofereceram nenhuma outra saída”, contou.

E acrescentou: “Como vai ficar a situação dessas famílias? São trabalhadores, que ficarão sem sustento. O município não está gerando emprego de forma eficiente, e a Prefeitura ainda quer retirar os poucos que ainda existem”, criticou.

A presidente da Câmara, Izabel Montenegro (MDB), fechou a série de discursos e assegurou que a Câmara vai intermedir o diálogo dos comerciantes com a Prefeitura. “Vamos procurar com o Executivo. Sabemos da necessidade de cada um de vocês. Vamos busca uma solução que cumpra as leis e atenda às necessidades de todos”, posicionou-se a vereadora.

Continuar lendo AQUI

Deixe seu comentário
Insira os caracteres conforme a imagem acima.