Convite Missa 7º dia

02 Nov2018

Por Jbelmont às 22h44

NESTE SÁBADO DIA 3 NA IGRJA DE SÃO JOSÉ ÀS 17H00

 

Deixe seu comentário

Flávio Bolsonaro e Witzel pretendem usar drones para matar criminosos

02 Nov2018

Por Jbelmont às 22h18

 

O governador eleito Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e Flávio Bolsonaro (PSL), senador eleito pelo Rio de Janeiro e filho de Jair Bolsonaro (PSL), vão a Israel conhecer um drone que pode ser usado para matar criminosos. O equipamento é capaz de atirar enquanto sobrevoa uma determinada região.

No primeiro encontro entre os dois depois da eleição, Witzel recebeu o apoio do senador eleito à sua proposta de matar criminosos que estejam com fuzis na mão em favelas do Rio. 

Deixe seu comentário

Caso Daniel: versão de suspeito de matar jogador e depoimentos de testemunhas têm divergências

02 Nov2018

Por Jbelmont às 21h39

Inquérito policial mostra diferença nas versões sobre a morte do jogador; empresário disse que matou Daniel porque o atleta tentou estuprar a esposa

 


Edson Brittes Júnior diz que perdeu o controle ao agredir jogador Daniel — Foto: Reprodução/RPC 

 

A versão de Edison Brittes Júnior – suspeito de matar o jogador Daniel na Região de Curitiba – sobre a noite do crime e depoimentos de testemunhas têm divergências, conforme aponta o inquérito policial que a RPC, afiliada da Globo no Paraná, teve acesso.

Pessoas que estavam na casa de Júnior, onde começou a confusão, amigos e parentes de Daniel foram ouvidos pela Polícia Civil do Paraná. Mas, a polícia não informou quantas testemunhas já prestaram depoimento.

Edson Brittes Júnior diz que perdeu o controle ao agredir jogador Daniel — Foto: Reprodução/RPC 


Na noite de quarta-feira, a equipe da RPC gravou uma entrevista com Júnior, no escritório do advogado dele, Cláudio Dalledone. O empresário contou que, ao chegarem em casa, a esposa Cristiana Brittes quis ir para o quarto dormir.

- Eu escovei os dentes dela, coloquei o pijama nela e botei ela para dormir - disse o empresário, em entrevista.

Roupa

Antes de irem para a residência da família Brittes, eles estavam em uma boate comemorando os 18 anos de Allana Brittes, filha do empresário. Mas, de acordo com a polícia, nas imagens que Daniel enviou para um amigo, Cristiana está aparentemente dormindo, com o vestido que estava usando na festa e com o mesmo colar. Na entrevista, Júnior ainda contou que ouviu a mulher gritar por socorro.


- De repente, uns 40 minutios que eles tinham chego, eu escuto gritos de socorro. Meu Deus, é a Cris. Levantei, a gente já estava sentado nas banquetas, levantei e fui para meu quarto - relatou.

Pedido de socorro

Uma das testemunhas contou uma versão diferente à polícia. Disse que Júnior perguntou onde estava Daniel. Cerca de trinta minutos depois, Júnior entrou na casa e começou uma gritaria. Júnior estava acompanhado de outro homem.

Contudo, o advogado de uma testemunha – considerada chave pela polícia – havia dito anteriormente que, em meio à festa na casa, a esposa do suspeito teria gritado por "socorro".


A testemunha disse que Júnior agrediu Daniel com socos e pontapés, dizendo que ele tinha mexido com a mulher dele, que Daniel era estuprador e que teria mexido com mulher de bandido.

Faca

Ainda de acordo com a testemunha, Júnior pegou uma faca na cozinha. Júnior disse que matou Daniel com uma faca, mas que a mesma já estava no carro. Na entrevista à RPC, o empresário contou que usou uma faca para matar Daniel. Ao ser questionado se tinha saído de casa com a faca e se pensava em cometer o crime, ele disse que não.

Na entrevista à RPC, Júnior contou que usou uma faca para matar Daniel. Ao ser questionado se tinha saído de casa com a faca e se pensava em cometer o crime, ele disse que não.

- Não pensava, eu não pensava em nada. Eu tinha uma faca no carro, uma faca pequena, que eu usava no carro, que fica junto com as ferramentas no porta-malas. Eu não sabia que eu ia fazer aquilo, eu estava desesperado, fora de mim. Olhei no porta-malas e vi o que tinha - falou.

 

Converça




A família teria tentado convencer testemunhas a contar a mesma história sobre o crime. Uma testemunha conta que foi chamada por Allana para conversar. Elas encontraram em um shopping – o pai e a mãe de alana estavam junto. Essa testemunha disse que família orientou o que deveria ser dito, caso fosse procurada, pela polícia.

G1

Deixe seu comentário

Governo do RN não tem data definida para concluir pagamento de outubro aos servidores

02 Nov2018

Por Jbelmont às 17h58

O Governo do Estado dá continuidade ao pagamento dos salários de outubro do funcionalismo.

Ontem (31) receberam, dentro do mês trabalhado, os servidores da Educação, DETRAN, IPERN, IDEMA, JUCERN, DEI e ARSEP.

No próximo dia 07 recebem os servidores da área de segurança: SESED, SEJUC, PC, PM, CBM, ITEP e policiais do GAC e da Vice-Governadoria (ativos, reformados e pensionistas).

No sábado (10) recebem os servidores ativos da saúde e demais servidores ativos e inativos que ganham até R$ 5 mil.

Para a faixa acima de R$ 5 mil, o Governo irá acompanhar as receitas e anunciar em breve a data de pagamento.

Deixe seu comentário

Lorenzoni diz que é hora de falar pouco e trabalhar muito

02 Nov2018

Por Jbelmont às 17h50

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
O presidente eleito Jair Bolsonaro despachou em casa na manhã de hoje (2) com o coordenador político deputado Onyx Lorenzoni. Na saída da reunião, Onyx confirmou que Bolsonaro se encontrará com o presidente Michel Temer às 16h da próxima quarta-feira (7), e não deu detalhes da conversa com o presidente eleito, adiantando apenas que recebeu orientações.

“Este é o momento de falar pouco e trabalhar muito, então, a vida dos senhores e das senhoras da imprensa vai ficar um pouco complicada, porque quem vai falar quarta-feira (7) é o futuro presidente do Brasil”, disse Onyx.

A agenda do futuro presidente prevê uma viagem a Brasília na terça-feira (6), dia em que deve se encontrar com representantes dos outros poderes; na quarta-feira (7) reunião com Temer, e na quinta-feira (8), volta para o Rio de Janeiro.

Além de Lorenzoni, Bolsonaro recebeu na manhã de hoje a visita de um alfaiate e de um cabeleireiro.

Agência Brasil

Deixe seu comentário

Com decisão de Moro, especialistas avaliam futuro da Lava Jato

02 Nov2018

Por Jbelmont às 17h42

À frente da Operação Lava Jato há quatro anos e meio, o juiz federal Sérgio Moro decidiu nesta quinta-feira (1º) aceitar o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro para o Ministério da Justiça. Como a legislação impede que magistrados ocupem cargos públicos exceto o de professor, ele vai deixar o comando das investigações de combate à corrupção envolvendo a Petrobras, que colocaram na cadeia nos últimos anos executivos de alto escalão, políticos e donos de grandes empresas.

Temporariamente, a juíza substituta Gabriela Hardt deve assumir o andamento dos processos sobre o tema em primeira instância. No que diz respeito à transição de uma função no Poder Judiciário para um cargo político e as dúvidas que surgem quanto ao futuro da operação, o assunto é controverso, conforme avaliações ouvidas pela Agência Brasil.

Sólida capacidade jurídica

Segundo o promotor de Justiça do Ministério Público de São Paulo (MP-SP), Roberto Livianu, o Brasil tem muitos magistrados “com sólida capacidade jurídica” que darão continuidade ao trabalho do juiz paranaense. “Tenho certeza de que por tudo que vem acontecendo e a expectativa que legitimamente se cria, o magistrado que o substituir se empenhará para apresentar ao país um trabalho digno, eficiente e rápido”, disse Livianu, que é doutor em direito penal da Universidade de São Paulo (USP) e presidente do Instituto Não Aceito Corrupção.

Com elogios à postura profissional de Sérgio Moro, Livianu acredita não haver “mácula” nos processos julgados por Moro até agora, alvo de críticas de que atuou politicamente durante os julgamentos envolvendo, por exemplo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo Livianu, as “ilações são maldosas” porque 97% das decisões do magistrado na operação foram mantidas por instâncias superiores.

“Minha avaliação é de que a Operação Lava Jato é um patrimônio do povo brasileiro. Instituiu-se um novo paradigma. A partir desse momento, fica irreversível [a continuidade das investigações]”, disse.

Poder Judiciário comprometido

A opinião é divergente da manifestada pela professora de Direito Penal e Criminologia da Universidade de Brasília (UnB), Beatriz Vargas. Para ela, a decisão de Moro compromete o Poder Judiciário. Ela disse esperar que a Operação Lava Jato “entre nos trilhos” e que este seja um momento para que as instituições como a Polícia Federal, o Ministério Público e a Justiça “ocupem o lugar reservado para eles na estrutura constitucional democrática”.

“Como uma operação de persecução criminal ao desvio de verba pública e à corrupção, a Lava Jato é perfeitamente legítima, assim como inúmeras outras. Espero que ela não termine depois de – e isso parece agora mais do que nunca -, finalizada a etapa de criminalização de algumas lideranças políticas selecionadas em detrimento de outras”, disse Beatriz Vargas, lembrando que o cenário ainda está indefinido para se avaliar com clareza o futuro da operação.

Para Beatriz Vargas, o juiz que assumirá as funções de Moro não pode se pautar por pressões populares. “O Judiciário, como Poder contramajoritário, não está obrigado a tomar uma decisão em favor do interesse ou da vontade da maioria. O que regula a atuação do Judiciário é norma, regra legal e prova. É para isso que ele tem que se voltar”.

Combate à corrupção

Marcelo Barone, que também é promotor de Justiça do MP-SP, prevê que a Lava Jato só tem a ganhar com a escolha de Moro para o ministério. “Eu acho que existem outros juízes que vão poder continuar o trabalho do juiz. [O convite] fortalece o combate à corrupção e dá exemplo para fora do país”, disse.

Barone, que é mestre em processo penal pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e professor de direito penal e processo penal da Universidade Presbiteriana Mackenzie, acredita que as investigações não sofrerão prejuízos. De acordo com ele, a Lava Jato não é de um único juiz, embora coubesse a Moro o papel de respaldar as investigações emitindo decretos de prisão e homologando acordos de delação premiada.

Já o advogado criminalista e presidente da Associação Nacional de Advocacia Criminal no Distrito Federal, Bruno Espiñeira Lemos, o próximo magistrado responsável por comandar a investigação deve se preocupar em retomar os parâmetros que, segundo ele, remetem à figura de um julgador “inerte e imparcial”. Ele explica que, de acordo com essa concepção, prevista na Constituição Federal de 1988, o juiz seria uma pessoa que não tomaria iniciativa na coleta de elementos, trabalhando com base nas provas e no que está exposto pelas partes.

Lula

Na avaliação de Espiñeira, o episódio fortalece os argumentos da defesa de Lula segundo os quais houve uma suspeição dos atos de Sergio Moro ao emitir as sentenças. Ele lembrou que o ex-presidente pretendia concorrer à Presidência da República nas eleições 2018, mas a candidatura foi indeferida por ter sido enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que impede condenados em segunda instância de concorrerem a cargos eletivos.

“É um momento que pode haver uma inflexão e mudança de rumos nessa visão do Judiciário, que eu acho que até incomodava muitos colegas, essa ideia de holofotes, pessoalização e seletividade de alguns processos. Se vier para ser corrigido, que fantástico. Agora, se for para quem vier tentar demonstrar: ‘Olha, ele foi, mas a coisa vai ficar mais dura’, eu lamento profundamente enquanto advogado, cidadão e enquanto nação”.

Agência Brasil

Deixe seu comentário

Moro vai assumir com amplos poderes um Ministério da Justiça fortalecido

02 Nov2018

Por Jbelmont às 07h58

Ideia do novo governo é montar estrutura que atue de forma coordenada no combate ao crime organizado com destaque para corrupção e lavagem de dinheiro. 


O juiz Sérgio Moro vai assumir um novo Ministério da Justiça, com poderes ampliados. 


O novo Ministério da Justiça vai nascer de uma fusão com o atual Ministério da Segurança Pública, criado no governo Temer. Ficarão sob a responsabilidade direta de Sérgio Moro vários órgãos que atuam no combate ao crime, como a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Secretaria Nacional de Segurança Pública, que controla a Força Nacional, o Departamento Penitenciário, a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, a Secretaria Nacional de Justiça, que cuida de refugiados e recuperação de dinheiro desviado para o exterior, e a Comissão de Anistia, que trata dos casos de violação de direitos humanos na Ditadura Militar.

Ao Ministério da Justiça também estão vinculadas a Funai, a Fundação Nacional do Índio, e o Cade, órgão que atua na defesa da concorrência.

Além disso, o novo ministério deve absorver uma parte do Coaf, que combate lavagem de dinheiro e hoje é vinculado ao Ministério da Fazenda. O superministério também pode abrigar a Controladoria Geral da União.

A ideia do novo governo é montar uma estrutura que atue de forma coordenada no combate ao crime organizado, com destaque para corrupção e lavagem de dinheiro. Sérgio Moro terá carta branca para montar a equipe e definir a estratégia. Ele deve participar das reuniões da equipe de transição de governo a partir da semana que vem.

Nos últimos dias, Moro tem dito a interlocutores que o Brasil precisa de uma forte agenda anticorrupção, que é preciso consolidar os avanços alcançados nos últimos anos para evitar um retrocesso. Moro também avalia que é possível ampliar o combate ao tráfico de drogas.

O atual ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, elogiou a escolha. “Acho que é um ganho, inclusive, tê-lo agora no Executivo e, portanto, dei parabéns a ele. Disse que estávamos aqui todos dispostos a ajudá-lo ao máximo, dar o máximo de informação que nós tivermos e tudo aquilo que ele necessitar para que ele tenha um ótimo desempenho”, disse Jungmann.

Investigadores da Lava Jato também gostaram. Muitos que atuaram em casos julgados por Moro em Curitiba acreditam que o novo ministro vai valorizar o trabalho de investigação e garantir os recursos e o apoio necessário para ampliar as operações.

Outra missão de Sérgio Moro na pasta da Justiça é resgatar o projeto das dez medidas contra a corrupção, que foi desfigurado quando passou pela Câmara. Só duas medidas foram mantidas pelos deputados, entre elas, a que criminaliza o caixa dois, mas nem isso virou lei. Hoje, o projeto repousa em um escaninho da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Não tem relator nem previsão de votação.

Na época em que o projeto foi entregue ao Congresso com o apoio de mais de dois milhões de assinaturas, Moro defendeu as medidas: penas maiores para corruptos e o fim do foro privilegiado. Ele também pediu aos deputados que o caixa dois fosse qualificado como crime.

“Sou favorável a essa criminalização, tenho uma posição muito clara, eu acho que caixa dois muitas vezes é visto como um ilícito menor, mas é trapaça numa eleição. Se isso não é criminalizado, é tido como permitido, quando de fato não é”, disse Moro em agosto de 2016.

Na época, o relator das dez medidas na Câmara era o deputado Onyx Lorenzoni, hoje futuro chefe da Casa Civil. Ele, que viu o projeto ser derrubado pelos deputados, agora entende que as propostas podem ser resgatadas.

“Uma vez terminada essa legislatura, não há nenhum problema de o Governo Federal solicitar a reabertura dessa discussão aqui, se desarquiva lá no Senado Federal e a tramitação retoma. Ainda mais agora, tendo o doutor Sérgio Moro como ministro da Justiça”, disse Lorenzoni.

E há uma outra iniciativa, capitaneada pela Transparência Internacional, que reúne propostas de combate à corrupção feitas a partir de experiências bem-sucedidas em todo o mundo, que agora serão levadas em consideração. Na viagem para o Rio de Janeiro, Moro estava com o livro dessas novas medidas nas mãos.

G1

Deixe seu comentário

Governo anuncia calendário de pagamento de parte dos salários de outubro

01 Nov2018

Por Jbelmont às 15h20

Nota

O Governo do Estado dá continuidade ao pagamento dos salários de outubro do funcionalismo. Ontem (31) receberam, dentro do mês trabalhado, os servidores da Educação, DETRAN, IPERN, IDEMA, JUCERN, DEI e ARSEP. No próximo dia 07 recebem os servidores da área de segurança: SESED, SEJUC, PC, PM, CBM, ITEP e policiais do GAC e da Vice-Gov (ativos, reformados e pensionistas). No sábado (10) recebem os servidores ativos da saúde e demais servidores ativos e inativos que ganham até R$ 5 mil. Para a faixa acima de R$ 5 mil, o Governo irá acompanhar as receitas e anunciar em breve a data de pagamento.

 

Deixe seu comentário

Moro aceita convite para ser ministro da Justiça e diz que vai se afastar de audiências da Lava Jato

01 Nov2018

Por Jbelmont às 14h03

O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta quinta-feira (1º) o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para ser o ministro da Justiça do novo governo.

A confirmação veio por meio de uma nota, divulgada por Moro, após uma reunião na casa de Bolsonaro, na Barra da Tijuca.

Pouco antes de a nota ser divulgada, um assessor do presidente eleito já havia confirmado para o blog a decisão do juiz.

Na nota, Moro disse que vai deixar novas audiências da Operação Lava Jato, para "evitar controvérsias desnecessárias". Ele era o responsável pela operação na 1ª instância. Moro disse que a operação vai continuar em Curitiba, com "valorosos" juízes locais.

O juiz Sérgio Moro, ao deixar a casa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), no Rio de Janeiro — Foto: Henrique Coellho/G1

Moro também afirmou que pesou em sua decisão de aceitar o convite de Bolsonaro a possibilidade de implementar uma "forte agenda anticorrupção e anticrime organizado".

A reunião entre o juiz e o presidente eleito durou cerca de 1h30. Ao final, Moro chegou a se aproximar de jornalistas que aguardavam o resultado da conversa. No entanto, ele desistiu de falar com a imprensa, diante do barulho no local. Apoiadores da Lava Jato e simpatizantes do novo presidente se aglomeravam na frente da casa de Bolsonaro.

Pouco depois da confirmação de Moro, o presidente eleito publicou no Twitter que a agenda anticorrupção com "respeito à Constituição Federal" vai nortear o trabalho do Ministério da Justiça.

Moro é o 5º ministro já confirmado na equipe de Bolsonaro. Veja os demais:

Onyx Lorenzoni: Casa Civil
Paulo Guedes: Economia
General Augusto Heleno: Defesa
Marcos Pontes: Ciência e Tecnologia
Veja a íntegra da nota divulgada por Sérgio Moro:

Nota oficial:

Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justiça e da Segurança Pública na próxima gestão. Após reunião pessoal, na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar, pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a pespectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juízes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na próxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes. Curitiba, 01 de novembro de 2018.

Sergio Fernando Moro

 

G1 Por Valdo Cruz

Deixe seu comentário

Operação Finados amplia fiscalização em estradas até domingo

01 Nov2018

Por Jbelmont às 13h58

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou nesta quinta-feira (1º) em todo o país a Operação Finados 2018, que reforça a fiscalização nas rodovias de todo o país no fim de semana prolongado até o próximo domingo (4).

Como em anos anteriores, ao planejar a distribuição de seus agentes, a PRF, além de focar nas localidades com maior incidência de acidentes de trânsito, leva em conta os horários com maior movimento.

Fiscalização está reforçada em todas as rodovias federais do país por conta do aumento no tráfego (Arquivo/José Cruz/Agência Brasil)

Nessa mesma época no passado, quando houve um dia a mais, foram registrados 224 acidentes graves, que resultaram em 73 mortes. Ao todo, segundo a PRF, 1.015 pessoas ficaram feridas.

De 2 a 5 de novembro de 2017, as equipes de policiais rodoviários fiscalizaram mais de 59 mil veículos e aplicaram 31.241 testes de alcoolemia, como é formalmente chamado o bafômetro, autuando mais de 700 condutores que dirigiam sob o efeito de álcool.

No período, como de costume, foram organizadas também ações de educação para o trânsito, que serão repetidas este ano. Em 2017, 21.597 pessoas participaram das atividades de orientação.

Além das tarefas de prevenção, os agentes têm a função de combater o tráfico de drogas. Ao longo dos quatro dias da Operação Finados 2017, foram apreendidos mais de 770 quilos de maconha e quase 14 quilos de cocaína. Durante as abordagens aos motoristas, a PRF recuperou, ainda, 83 armas de fogo ilegais e 109 veículos roubados.

Restrições de circulação

Combinações de Veículos de Cargas (CVC) que exijam a Autorização Especial de Trânsito (AET) para circulação, Combinações de Transporte de Veículos (CTV) e Combinações de Transporte de Veículos e Cargas Paletizadas (CTVP), independentemente da exigência de AET para circulação, e demais veículos portadores de AET ficam impedidas de trafegar em trechos rodoviários de pista simples hoje, das 16h às 22h; amanhã (2) das 6h ao meio-dia, e no domingo (4), das 16h às 22h. A norma foi estabelecida pela Portaria nº 117, da PRF, e está em vigor desde dezembro de 2017.

Dicas para as viagens

A PRF enumera algumas recomendações importantes para um trânsito mais seguro. Tudo começa com o planejamento da viagem, ou seja, o ideal é que o motorista verifique, antes de pegar a estrada, qual a distância e o trajeto que irá percorrer, buscando identificar os pontos em que poderá parar para descansar, postos de gasolina e restaurantes na região e fazendo um cálculo estimado do tempo de viagem.

Segundo sugestão da PRF, as pausas devem ser feitas a cada três horas. É prudente que se cumpra esse intervalo porque quem dirige por muitas horas fica sujeito ao fenômeno da “hipnose rodoviária”, quando, embora a pessoa se mantenha com os olhos abertos, a percepção da realidade e a resposta corporal a eventos à sua volta ficam comprometidas.

É importante também que o motorista verifique se está portando toda a sua documentação pessoal e também do veículo e que assegure que todo o mecanismo do veículo está em bom estado.

Os faróis, por exemplo, devem reluzir de forma que o veículo ilumine a pista e possa também ser visto por outros veículos. O conjunto de pneus deve estar calibrado e o motor, revisado, com óleo e nível de água do radiador em dia.

Outra dica da PRF é não esquecer de checar se equipamentos de porte obrigatório, sobretudo pneu estepe, macaco, triângulo e chave de roda, estão dentro do veículo, além de examinar as condições dos limpadores de para-brisa, úteis para a visibilidade da pista.

Viagem com crianças

Crianças com até 12 anos de idade completos que não estejam na companhia dos pais ou responsáveis (tutores ou guardiões) só podem viajar para fora das comarcas onde residem mediante expressa autorização judicial, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente.

A autorização é dispensada somente quando a criança estiver acompanhada de ascendente (avô ou bisavô) ou colateral (irmão ou tio), maior de 18 anos de idade. O parentesco deve ser comprovado por documentos do parente e da criança.

Ainda segundo o estatuto, a autorização judicial pode ser substituída por uma autorização elaborada pelo pai, mãe ou responsável da criança, se o adulto encarregado de acompanhá-la for citado nominalmente no documento assinado por eles.

Agência Brasil

Deixe seu comentário

Dono de espetinho próximo Vuco Vuco é morto em TIbau

01 Nov2018

Por Jbelmont às 10h04

 

O Destacamento de Polícia Militar da Cidade de Tibau, localizada na Costa Branca do Estado do Rio Grande do Norte, distante 47 km de Mossoró registrou um crime de homicídio por disparo de arma de fogo na madrugada desta quinta feira 1º de Novembro de 2018. 

De acordo com a PM, a vítima identificada como,como Lucas Oliveira Crespo Pinto,  de 29 anos, que foi morto a tiros dentro do seu carro, um Palio prata placas ATF- 1080 Mossoró-RN.

Uma mulher que estava no carro com ele identificada como Maria Jamily da Silva, 24 anos foi baleada.
Conhecido como "Crespo",ele tinha um espetinho próximo ao Vuco Vuco.
 
A Polícia Militar esteve no local de crime, aguardando a chegada da equipe de plantão do Instituto Técnico-Cientifico de Perícia (ITEP).

 
Passando na Hora
Deixe seu comentário

‘A gente fez um pacto: não vamos para a cadeia’, diz Eduardo Bolsonaro

01 Nov2018

Por Jbelmont às 07h27

O deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente eleito Jair Bolsonaro , não disputará a presidência da Câmara dos Deputados.

Em entrevista ao GLOBO, Eduardo — que foi o parlamentar mais votado da história do país, com 1,8 milhão de votos — disse não ter idade suficiente para o posto e que a cadeira, no que depender dele, não será ocupado por “cria do PT”.

Um dos “homens-forte” do futuro governo bolsonarista, Eduardo descartou a troca de cargos por apoio no Congresso e afirmou: “Não vamos para a cadeia’’.

Deixe seu comentário

A QUINA ACUMULOU E PAGA NESTE DIA 1º DE NOVEMBRO TRÊS MILHÕES DE REAIS

31 Out2018

Por Jbelmont às 22h14

Prêmio Estimado: R$ 3.000.000,00

Confira a sua aposta 12 18 19 37 43

Deixe seu comentário

Com indicação de Rafael Motta, professora Débora Seabra conquista prêmio Brasil Mais Inclusão

31 Out2018

Por Jbelmont às 21h52

 

Por indicação do deputado federal Rafael Motta (PSB), a professora Débora Seabra, primeira docente com Down do Brasil, foi vencedora do prêmio Brasil Mais Inclusão, organizado pela Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados.

O prêmio é destinado a empresas, entes federados (União, estados, Distrito Federal e municípios), entidades ou personalidades que tenham realizado ações em benefício da inclusão de pessoas com deficiência.

Rafael Motta destacou a conquista da professora potiguar. “É uma conquista muito importante, principalmente para quem defende a inclusão social”, afirmou. Débora Seabra já havia conquistado o Prêmio Darcy Ribeiro de Educação, em 2015, considerada a maior honraria da área da Câmara dos Deputados e também por indicação do deputado Rafael Motta.

Os vencedores são escolhidos por membros da Mesa Diretora e por um Conselho Deliberativo, formado por representantes dos partidos indicados por seus respectivos líderes. A solenidade de entrega do Brasil Mais Inclusão será dia 5 de dezembro no plenário Ulysses Guimarães, na Câmara Federal.

Deixe seu comentário

Mega-Sena, concurso 2.093: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 10 milhões

31 Out2018

Por Jbelmont às 21h26


Veja as dezenas sorteadas: 08 - 14 - 27 - 34 - 52 - 54. Quina teve 46 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 33.553,03.


Mega-Sena: concurso 2.093 ocorreu nesta quarta (31) — Foto: Marcelo Brandt/G1



Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.093 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta (31) em Arapiraca (AL). O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 08 - 14 - 27 - 34 - 52 - 54.

A quina teve 46 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 33.553,03. Outras 3.177 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 694,02.

O próximo sorteio será sábado (3). O prêmio é estimado em R$ 10 milhões.

 

Deixe seu comentário

Bolsonaro quer conversar com Sérgio Moro até o fim da semana sobre Ministério da Justiça

31 Out2018

Por Jbelmont às 12h51

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) quer conversar até sexta-feira (2) pessoalmente com o juiz Sérgio Moro para convidá-lo a assumir o Ministério da Justiça. O juiz Sergio Moro já tem uma passagem marcada nesta quinta-feira (1º), às 6h30, de Curitiba para o Rio de Janeiro.

O presidente e sua equipe discutiram nesta terça-feira (30) o desenho da pasta, que abrigaria novamente a Polícia Federal (PF). Atualmente, a PF está subordinada ao Ministério da Segurança Pública, coordenado pelo ministro Raul Jungmann.

"Moro é recado claro de moralidade. E, com a PF na Justiça, sob seu comando, é a garantia de que a Operação Lava Jato vai continuar", disse ao blog o advogado Gustavo Bebianno, um dos principais conselheiros do presidente eleito.

Em nota divulgada nesta terça, Sérgio Moro disse que iria refletir sobre o convite. "Caso efetivado oportunamente o convite, será objeto de ponderada discussão e reflexão", afirmou a nota. Sérgio Moro é o juiz responsável pela Operação Lava Jato na primeia instância.

Bolsonaro deve anunciar nos próximos dias os nomes de sua equipe ministerial. Nesta terça, Onyx Lorenzoni, futuro ministro da Casa Civil, falou que a Esplanada terá cerca de 15 ministérios.

Nesta quarta-feira (31), Onyx Lorenzoni vai se reunir com Eliseu Padilha, atual ministro da Casa Civil, para discutir a transição de governo.

Bolsonaro também pretende ir a Brasília na próxima semana para se encontrar com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

 

G1

Deixe seu comentário

MÃE DE DESAPARECIDO EM MOSSORÓ, FAZ APELO PARA ACHAR O FILHO, OU O CORPO.

31 Out2018

Por Jbelmont às 12h27

A professora do Estado dona Maria do Carmo Pereira, de 56 anos de idade, procurou a imprensa na manhã desta quarta feira 31 outubro 2018, para fazer um apelo a sociedade mossoroense, para encontrar seu filho Camilo Pereira Alves, de 24 anos, desaparecido desde o último dia 30 de setembro 2018. Dona Maria do Carmo informou que seu filho saiu para beber na casa de um amigo, e depois disso não foi mais visto. " Ele sempre bebia na casa desse amigo dele, depois de lá, ele saiu como se fosse para casa, eu estava na casa de um familiar, o amigo dele veio até aqui conferir se ele tinha chegado em casa e como não tinha ninguém ele voltou.

Na segunda ele ficou de me pegar e depois pegar a namorada em Governador, e desde então a ficha caiu que algo tinha acontecido, na segunda de noite, quando o patrão dele veio saber por que ele não apareceu para trabalhar". Disse ela emocionada. Ela pede ajuda para encontrar ele com ou sem vida, para acabar de vez com a angústia da família. Ela que toma remédios controlados está aflita, querendo uma definição do caso, uma vez que nem a moto dele uma FAN de placa NOH-5561 de cor preta foi localizada. Suplica quem souber o paradeiro dele, ou quem fez algo com ele ligar para a polícia, não precisa se identificar, ou para o telefone da família dando qualquer informação.
Apesar da mãe negar, a Polícia informa que o mesmo além de uma tentativa de homicídio no passado como a mãe relata na entrevista, ele teria se envolvido com outras pessoas a um assalto em um posto de gasolina no São Manoel, onde na ocasião a vítima foi agredida.

Passando na Hora

Deixe seu comentário

Petrobras anuncia redução de 0,84% no preço da gasolina nas refinarias

31 Out2018

Por Jbelmont às 12h21

A Petrobras anunciou nesta quarta-feira(31) uma nova redução no preço da gasolina nas refinarias. Desta vez, a queda anunciada é de 0,84%. Com isso, o litro do combustível passará a ser comercializado a R$ 1,8466 a partir desta quinta-feira (1º).

Esta é a décima redução consecutiva do preço do combustível, desde que ele atingiu R$ 2,2514 em setembro. A queda acumulada desde 25 de setembro (quando o preço começou a recuar) chega a 17,98%, ou seja, 40 centavos por litro.

Agência Brasil

 

Deixe seu comentário

Casal é preso na BR-304 após assaltar ônibus da linha Natal-Nova Cruz

31 Out2018

Por Jbelmont às 12h19

 

Um casal de assaltantes foi preso pela PRF, na noite dessa terça-feira (30), na BR 304, entre as cidades de Parnamirim e Macaíba. Os acusados subiram em um ponto de ônibus próximo ao viaduto do bairro Neópolis, em Natal.

Momentos depois, anunciaram o assalto e fizeram um arrastão, recolhendo todos os pertences dos passageiros que seguiam de Natal para a cidade de Nova Cruz na região agreste do Estado.

Após o assalto, o motorista do ônibus se dirigiu ao posto da Polícia Rodoviária Federal de Macaíba e, de imediato, uma equipe de ronda se deslocou para o local com as informações sobre as características do casal.

Durante as buscas nas estradas de terra próximo ao local, os policiais se depararam com a dupla e fizeram a abordaram. Não houve reação. Com os dois, foi apreendida a arma utilizada no assalto, um revólver calibre 38 e todo o material subtraído dos passageiros (dinheiro, 14 celulares, bolsas e carteiras).

A ocorrência foi encaminhada à Central de Flagrantes da Polícia Civil de Natal, para a realização dos procedimentos legais.

 

BG

Deixe seu comentário

Rosalba se afasta da Prefeitura de Mossoró para se submeter a cirurgia

30 Out2018

Por Jbelmont às 16h32

A prefeita Rosalba Ciarlini transmitiu o cargo para a vice-prefeita Nayara Gadelha na manhã desta terça (30), no Palácio da Resistência. Rosalba se afasta em função de uma colecistectomia (cirurgia de retirada da vesícula). O procedimento cirúrgico já havia sido indicado após uma série de exames. Ontem, após novos exames, houve a confirmação do diagnóstico para realização de cirurgia, tendo a prefeita decidido se submeter logo ao procedimento. 


“Transmitimos o cargo com a confiança da continuidade das ações e do planejamento realizado por nossa gestão. Inclusive, com o pagamento dos salários garantido para amanhã (31), conforme calendário estabelecido e que cumprimos rigorosamente”, informou Rosalba.

A prefeita em exercício Nayara Gadelha dá continuidade a agenda administrativa com visitas de obras e serviços nos diversos bairros de Mossoró.

Deixe seu comentário

Fátima Bezerra (PT) terá apoio de pelo menos metade dos deputados da Assembleia Legislativa

30 Out2018

Por Jbelmont às 10h11

Dos 24 eleitos que irão compor o parlamento estadual em 2019, metade esteve com a petista desde o início da campanha ou passou a apoiá-la no segundo turno.

 

Eleita governadora do Rio Grande do Norte neste domingo (28), Fátima Bezerra (PT) ainda não sabe se terá maioria na Assembleia Legislativa quando começar seu mandato, em 1º de janeiro de 2019. Dos 24 deputados que irão compor o parlamento estadual em 2019, metade esteve com a petista desde o início da campanha ou passou a apoiá-la no segundo turno.

Dos demais, oito eleitos fizeram campanha a favor de outros candidatos derrotados ao governo e até então permanecem como oposição e quatro declararam que irão manter uma postura de independência ou de neutralidade.

Confira a lista:

Apoio

Isolda Dantas (PT)
Francisco do PT (PT)
Kleber Rodrigues (Avante)
Eudiane Macedo (PTC)
Ubaldo Fernandes (PTC)
Sandro Pimentel (Psol)
Ezequiel (PSDB)
Raimundo Fernandes (PSDB)
Galeno Torquato (PSD)
Vivaldo Costa (PSD)
George Soares (PR)
Souza (PHS)


Oposição

Coronel Azevedo (PSL)
Dr. Bernardo (Avante)
Gustavo Carvalho (PSDB)
Tomba Farias (PSDB)
Hermano Morais (MDB)
Getúlio Rêgo (DEM)
Albert Dickson Oftamologista (PROS)
José Dias (PSDB)
Independência ou neutralidade

Kelps (Solidariedade)
Allyson Bezerra (Solidariedade)
Nelter Queiroz (MDB)
Cristiane Dantas (PPL)

G1RN

Deixe seu comentário

‘Quem roubar vai para a cadeia e Bolsonaro joga a chave fora’, diz Lorenzoni sobre Petrobras

30 Out2018

Por Jbelmont às 10h01

Onyx Lorenzoni, futuro ministro-chefe da Casa Civil de Jair Bolsonaro Foto: Fábio Motta/Estadão



Futuro ministro da Casa Civil de Jair Bolsonaro (PSL), o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) disse que a equipe do presidente eleito quer saber “a verdade da Petrobras no Brasil”. Ao ser questionado sobre qual será a política de preços adotada pela estatal, Lorenzoni afirmou que tem “curiosidade” em saber o que o presidente Michel Temer sabe sobre a Petrobras e que, no governo Bolsonaro, “quem roubar vai para cadeia e ele (Bolsonaro) joga a chave fora”.

“A Petrobras passou por um período que passou da 7ª petrolífera no mundo para a 28ª, graças á roubalheira e à utilização inadequada da empresa”, disse, nesta segunda-feira, 29, no hotel Windsor, na Barra da Tijuca. “Hoje, o Brasil vive um drama em relação aos combustíveis, o cidadão brasileiro paga uma conta absurda por conta dos equívocos cometidos no passado”, acrescentou.

Lorenzoni também disse que a equipe “está dando o primeiro passinho hoje” e que é razoável pedir que todos tenham “um pouquinho de paciência” para que Bolsonaro possa conhecer a realidade do atual governo. “Com base nos conceitos que nós propagamos ao longo de toda campanha, podemos servir a todo o Brasil”, argumentou.

O deputado já admitiu, no ano passado, ter recebido R$ 100 mil em caixa 2 da JBS. Um executivo da Odebrecht também afirmou que, em 2017, Lorenzoni teria recebido R$ 175 mil via caixa 2 da empresa. Segundo Alexandrino Alencar, em delação premiada à força-tarefa da Operação Lava Jato, na planilha ‘Drousys’ – programa de controle dos desembolsos ilícitos do grupo -, o parlamentar era identificado pela alcunha “Inimigo”.

O inquérito que investigava o caso da Odebrecht e Onyx foi arquivado pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), que atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República. Onyx Lorenzoni também foi o relator na Câmara do projeto do Ministério Público Federal, as 10 Medidas contra a Corrupção.

ESTADÃO CONTEÚDO

Deixe seu comentário

Eleito, Bolsonaro fala em armar população nas primeiras entrevistas

29 Out2018

Por Jbelmont às 22h57

Jair Bolsonaro. Foto: José Lucena/Futura Press


Mais um dia após a eleição, Jair Bolsonaro concedeu entrevista ao vivo para Rede Record. Em clima ameno, ele afirmou que pretende governar para todos os brasileiros e que o país se encontra em uma ‘crise ética, moral e econômica sem precedentes’.

Questionado sobre sua equipe de governo, Bolsonaro confirmou apenas Paulo Guedes na economia, Onyx Lorenzoni como ministro da Casa Civil e o general da reserva, Augusto Heleno como ministro da Defesa. O tenente-coronel Marcos Pontes é cotado para o Ministério da Ciência e Tecnologia, mas segundo Bolsonaro ainda faltam alguns detalhes.

Bolsonaro não quis polemizar sobre a oposição que seu governo deve sofrer. Ele também defendeu a liberdade de expressão para, logo depois, criticar o trabalho da imprensa brasileira.

Sobre previdência, ele afirmou que a expectativa é aprovar uma reforma ainda durante o governo de Michel Temer. Sem dizer quais, Bolsonaro disse que pretender cortar cargos, ministérios e gastos com cartões corporativos.

Moro parabeniza Bolsonaro pela eleição e deseja: ‘Faça um bom governo’
Magno Malta diz que posse de arma será aprovada em janeiro

Bolsonaro foi questionado sobre o papel que o juiz Sergio Moro deve ter em seu governo. Ele diz que pretende convidar o magistrado para ser ministro da Justiça e que ele também pode ser um bom nome para o Supremo Tribunal Federal (STF). O novo presidente recuou de sua ideia de aumentar o número de ministros na mais alta corte do país e admitiu que estava enganado.

“O que é minoria? Todo mundo é igual”, diz Bolsonaro ao ser questionado sobre defender o direito das minorias. “Nós não podemos pegar certas minorias e achar que tem superpoderes”, argumentou.

Venezuela
Sobre a Venezuela, Bolsonaro afirmou que o país não deveria entrar nunca no Mercosul por conta da cláusula democrática e que não existe nenhum projeto de qualquer ação militar em relação ao país vizinho.

Influência dos Estados Unidos
Assim como tem pregado durante toda a campanha, Bolsonaro afirmou que pretende ter uma aproximação maior com os Estados Unidos. Ele pretende visitar o país para falar com o mandatário Donald Trump. Ele pretende levar Paulo Guedes para tratar de assuntos econômicos e o general Augusto Heleno para tratar de cooperação militar.

Relações como congresso
Apesar de ter conquista a segunda maior bancada do Congresso —atrás do PT—, o partido de Jair Bolsonaro (PSL) não deve brigar pela presidência da Câmara dos Deputados. “Tenho falado para a minha bancada que eu não gostaria que nós lutássemos pela Presidência da Câmara”, disse.

Armas
Bolsonaro avisou que pretende flexibilizar a posse e o porte de armas de fogo. “Fico me perguntando: Por que um caminhoneiro não pode ter uma arma também?”, disse. Segundo ele, ter uma arma é uma necessidade diante do estado de violência do país. “Devemos abandonar o politicamente correto. Achar que se abandonarmos as armas o Brasil será melhor”, finalizou.

Movimentos sociais
Bolsonaro também deu sinais que pretende combater os movimentos sociais. “Movimento social que invade eu não tenho que conversar com ele”, declarou. Ele citou nominalmente o MST e o MTST e que pretender “armar o fazendeiro””.

Maioridade penal
“Se não for possível para 16, que seja para 17 [anos]. Por mim seria para 14, mas aí dificilmente seria aprovada. Pode ter certeza que reduzindo a maioridade penal, a violência no Brasil tende a diminuir”, disse quando questionado sobre maioridade penal no Jornal da Band.

Ditadura
Por fim, Bolsonaro relativizou a Ditadura e chegou mesmo a negar sua existência. Ele também argumentou que a censura aos meios de comunicação da época eram uma maneira de impedir o envio de mensagens cifradas para grupos que desejavam atacar autoridades. “O período militar não foi ditadura”, esbravejou.

Liberdade de imprensa
Em entrevista ao Jornal Nacional, Bolsonaro foi questionado sobre sua visão do trabalho da imprensa, Bolsonaro se disse um defensor da liberdade de expressão. Ele também declarou guerra do jornal “Folha de S.Paulo” alegando que o tradicional periódico fez campanha contra ele. Willian Bonner, por sua vez, fez questão de ressaltar que a “Folha de S.Paulo” faz jornalismo sério e tem papel fundamental na democracia do país.
Deixe seu comentário

Mulher de Sergio Moro comemora vitória de Bolsonaro

29 Out2018

Por Jbelmont às 22h45

A advogada Rosângela Wolff Moro, mulher do juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato no Paraná, comemorou a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência da República nas redes sociais.

No Instagram, Rosângela escreveu “Feliz”, junto com uma imagem do Cristo Redentor ao lado do número 17, que representa Bolsonaro.

Em seguida ,ela publicou uma imagem em que a bandeira do Brasil é acompanhada da frase: “Sob nova direção”.

Com 100% da apuração das urnas, Bolsonaro obteve 55,13% dos votos válidos, conquistando 57.796.986 votos. Fernando Haddad (PT) teve 44,87% dos votos, o equivalente a 47.038.963 votos.

Deixe seu comentário

Michelle Bolsonaro, a nova primeira-dama do Brasil

29 Out2018

Por Jbelmont às 11h20

Jair Bolsonaro, acompanhado da esposa Michelle, vota na Escola Municipal Rosa da Fonseca, no bairro da Vila Militar, zona norte do Rio, no domingo (28) — Foto: Estadão Conteúdo/Wilton Junior

 

A mulher dos bastidores. A frase resume Michelle Bolsonaro em diferentes situações da vida, como eventos familiares, sua função na igreja evangélica que frequenta e seu papel em toda a campanha política do marido, Jair Bolsonaro. Com poucas aparições públicas, Michelle prefere adotar a discrição, não trabalha na linha de frente, mas é sempre atuante quando o assunto é solidariedade, segundo amigos do casal contaram ao G1

Vinte e sete anos mais nova que Jair – ele tem 63 anos e ela, 36 –, Michelle, que é natural de Brasília, chama a atenção por seu jeito simples. Não gosta de roupas chamativas, não frequenta baladas, é muito religiosa e “linha dura” com as duas filhas: Letícia Aguiar, de 16 anos, fruto de um relacionamento anterior, e Laura, de 8 anos, do casamento com Bolsonaro.

Envolvida nas causas de pessoas com deficiência, Michelle faz parte do Ministério de Surdos e Mudos da Igreja Batista Atitude, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Lá, ela atua como intérprete de libras nos cultos que acontecem aos domingos.

Na Atitude, ordens extremas proíbem que funcionários falem sobre o perfil da mulher do presidenciável. Qualquer informação, de acordo com uma atendente, só pode ser dada por meio da assessoria de comunicação da instituição.

Antes de mudar para a Igreja Atitude, Michelle frequentou por muitos anos a Assembleia de Deus Vitória em Cristo, também na Barra, que tem como pastor Silas Malafaia. Foi ele quem celebrou a união religiosa de Jair e Michelle, em 2013.

Silas define a primeira-dama como “simples, recatada e que não gosta de aparecer”. Conta que ela é prendada ao montar mesas para recepcionar convidados e que não dá moleza para as filhas.

“Tem mulher que é perua, desculpe a expressão, mas ela não é assim. Tem uma beleza com simplicidade, não é espalhafatosa, nunca gostou de aparecer ou colocar a cara para fora. Nem de se exibir. Ela gosta de trabalhar nos bastidores”, conta Malafaia, que a conheceu 2008, quando Michelle começou a frequentar sua igreja.

Na igreja do pastor, ela já costumava trabalhar nos bastidores, em setor intitulado como “Mulheres Vitoriosas”, em que a prioridade era ajudar em obras sociais e na integração de mulheres com problemas e necessidades.

‘Mãezona encrenca’

Com as filhas, o pulso é firme. Michelle é “mãezona encrenca”. A expressão para definir Michelle como mãe nasceu do próprio Jair, segundo amigos.

“Ela não dá mole para as gurias. Está sempre observando o que elas fazem, acompanha tudo. Bolsonaro diz que quando ela está no comando, brigando com as filhas, ele nem se mete com medo”, diz Malafaia, aos risos.

Michelle e os outros filhos de Jair – Eduardo, Carlos, Flávio e Renan – mantêm uma relação amigável. De acordo com pessoas que conhecem a família, nunca foi vista nenhuma discussão entre eles.


Empenho em ajudar as pessoas

Michelle apareceu na propaganda eleitoral de Jair Bolsonaro na última quinta-feira (25), em um programa dedicado às pessoas com deficiências. Na ocasião, Jair apresentou Michelle como defensora da causa.

“Uma mulher forte e sensível, dedicada à causa das pessoas com deficiência”, comentou o presidente eleito no vídeo.


Nas imagens exibidas na TV, Michelle explica que aprendeu libras sozinha e que tem se empenhado a ajudar pessoas.

 

“Minha mãe ensinou que a gente não podia negar água nem comida pra ninguém. E a gente cresceu com isso. Eu tenho um tio surdo, e ele que plantou essa sementinha na minha vida. Me despertou amor pelas libras, fui estudar e aprendi sozinha, e esse amor só foi aumentando. ”

Casamento com Jair


Jair Bolsonaro e Michelle de Paula Firmo Reinaldo (nome de solteira) se conheceram em 2007, na Câmara dos Deputados em Brasília, quando ela era secretária parlamentar. Pouco tempo depois, Michelle foi trabalhar com Bolsonaro, a convite dele, e em 18 de setembro do mesmo ano foi nomeada secretária parlamentar do gabinete dele. Antes, também trabalhou nos gabinetes dos deputados federais Vanderlei Assis (PP-SP) e Dr. Ubiali (PSB-SP) e na liderança do PP.


De acordo com o jornal Folha de SP, nove dias após ser contratada, os dois firmaram um pacto antenupcial. Dois meses depois, se casaram no civil. Em 2008, Michelle foi exonerada, pois o STF proibiu o nepotismo na administração pública.


A cerimônia religiosa do casal, no entanto, só aconteceu em 2013, sob o comando do pastor Silas Malafaia. Animada, a festa teve cerca de 150 convidados, incluindo desembargadores, juízes, promotores, oficiais-generais.


Das poucas vezes em que citou a mulher, Bolsonaro usa palavras de carinho. Michelle não faz diferente: “Jair é um cara muito humano, que se preocupa com as pessoas. Ele é muito brincalhão, muito natural, muito dado. Tem um brilho no olhar diferenciado. Ele é um ser humano maravilhoso, é o meu amor, né? ”, definiu Michelle no vídeo gravado para a campanha.


Ao Jornal Nacional, deu neste sábado (27) uma das raras entrevistas – a única, segundo Bolsonaro (“Ela não falou com ninguém até hoje”, disse) – e comentou o projeto de o marido ser candidato à Presidência: “Deve estar maluco, mas, se ele quer, vou apoiá-lo”, disse, sob risos de Jair. “Agora, está nas mãos de Deus”.


Sobre o futuro como primeira-dama, Michelle disse querer fazer “todos os trabalhos sociais possíveis”: “É um chamado que eu tenho, né? Tive essa aproximação com as pessoas com deficiência, os surdos, eu tive um tio surdo também. Tenho muito amor por essa comunidade. Quero fazer o melhor”.

G1

Deixe seu comentário