Mega-Sena, concurso 2.086: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 27 milhões

10 Out2018

Por Jbelmont às 21h18

 

Veja as dezenas sorteadas: 04 - 35 - 43 - 46 - 47 - 53. Quina teve 33 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 68.459,21.

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.086 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (10) em Joaçaba (SC). O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 04 - 35 - 43 - 46 - 47 - 53.

A quina teve 33 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 68.459,21. Outras 4.355 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 741,07.

O próximo concurso, 2.087, será no sábado (13). O prêmio é estimado em R$ 27 milhões.

Deixe seu comentário

Datafolha para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 58%; Haddad, 42%

10 Out2018

Por Jbelmont às 19h35

Nos votos totais, Jair Bolsonaro, do PSL, tem 49%, e Haddad, 36%. Pesquisa é a primeira do instituto no segundo turno das eleições.
Por G1

O Datafolha divulgou nesta quarta-feira (10) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado nesta quarta, dia 10, e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 58%
Fernando Haddad (PT): 42%



 

Pesquisa Datafolha - Votos válidos, segundo turno entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad — Foto: Arte/G1

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 49%
Fernando Haddad (PT): 36%
Em branco/nulo/nenhum: 8%
Não sabe: 6%

 

CONTINUAR LENDO CLIQUE AQUI

Deixe seu comentário

Em mudança radical, PT exclui Lula, tira o vermelho e usa cores da bandeira nacional em material de campanha de Haddad

10 Out2018

Por Jbelmont às 15h53

Divulgação

O comitê eleitoral de Fernando Haddad reduziu a aparição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o vermelho, marca petista, do novo material de campanha para segundo turno.

Nas novas peças de campanha, até a bandeira mudou de cor.

Agora há dois modelos de bandeira: azul e branca.

Também nas fotos oficias e adesivos, o vermelho foi substituído por azul, branco e as cores da bandeira do Brasil.

O vermelho limita-se a um detalhe em que o número 13 aparece em cor amarela.

Na foto oficial, Haddad e sua vice, Manuela D’Ávila (PC do B), usam blazer. Ele, azul. Ela, bordô.

Em azul, está a inscrição “Todos pelo Brasil”. Figura central no primeiro turno, Lula não aparece mais.

COMO ERA NO PRIMEIRO TURNO



Material de campanha de Fernando Haddad (PT) no primeiro turno trazia o ex-presidente Lula e cor vermelha em destaque – Divulgação

Folha de São Paulo

Deixe seu comentário

Governo termina de pagar salários até fim do dia e faz previsão para quitar 13º

10 Out2018

Por Jbelmont às 12h13

O dinheiro para quem ganha mais de 4 mil,  não foi depositado para uma parte do funcionalismo público estadual nesta manhã, mas o governo garante que será depositado ainda hoje. Com referencia ao 13º de 2017 para quem ganha mais de 5 mil a expectativa do governo é de quitar até o final do mês. 

Deixe seu comentário

Rafael Motta atribui sua reeleição à defesa de interesses coletivos

10 Out2018

Por Jbelmont às 12h07

Rafael Motta atribui sua reeleição à defesa de interesses coletivos 


Reeleito com 82.791 votos, Rafael Motta (PSB) segue na Câmara dos Deputados
Redação

Reeleito com 82.791 votos, Rafael Motta (PSB), é um dos três candidatos que renovarão o mandato na Câmara Federal em 2019. Segundo ele, o resultado foi em decorrência do reconhecimento do povo em sua defesa aos interesses coletivos.

“Entre defender interesses individuais ou coletivos, fiquei com a segunda opção e fui reconhecido por isso. Como exemplo, cito nosso posicionamento contra a reforma trabalhista e nossa posição contra a reforma da previdência.”, declarou.

O parlamentar disse ainda que esse retorno, após o período das eleições, é com a sensação de que o trabalho foi reconhecido e aprovado pelo povo do RN nas urnas. “Disseram que eu não chegaria lá, que eu era deputado de um mandato só”, enfatizou.

Suas ações na Câmara em 2019 consistem na retomada dos trabalhos na secretaria da juventude e na comissão de turismo. “Retomar a secretaria da juventude onde fui escolhido primeiro secretário nesta câmara dos deputados e, na comissão de turismo, na qual exerço a presidência deste importante colegiado”, concluiu.

Deixe seu comentário

TJRN determina solturas de Batata e Lobão

10 Out2018

Por Jbelmont às 11h54

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte(TJRN) determinou as solturas do prefeito afastado de Caicó, Robson Araújo, conhecido como “Batata” e do vereador, também afastado, Lobão Filho.

Os políticos foram beneficiados por medidas cautelares no prazo de 180 dias. Eles estavam presos desde o dia 13 de agosto deste ano em decorrência da Operação Tubérculo na cidade seridoense. Considerando que já cumpriram 60, em 120 dias terão a possibilidade de retorno aos cargos.

A operação do MP investiga um esquema de desvios de recursos públicos nos contratados de energia do município. Segundo a defesa de “Batata”, o TJ reconheceu o “erro” do Ministério Público pelas prisões sem provas consistentes.

TJRN

Deixe seu comentário

Médicos reavaliam quadro de Bolsonaro e dizem que ele ainda não está liberado para fazer campanha

10 Out2018

Por Jbelmont às 11h51

Candidato será reavaliado novamente na próxima quinta-feira e deve ser liberado, segundo a junta médica

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, ainda não está liberado para atividades de campanha eleitoral, disse nesta quarta-feira a junta médica que o atende.

Bolsonaro, que disputa o segundo turno com o petista Fernando Haddad, também não foi liberado para participar de debate na TV, previsto para quinta-feira.

O candidato, que se recupera de um ataque a faca sofrido durante evento de campanha, será reavaliado novamente na próxima quinta-feira e deve ser liberado, segundo a junta médica.

Exame

Deixe seu comentário

Bolsonaro cogita propor 17 anos para maioridade penal em vez de 16, como prevê plano de governo

10 Out2018

Por Jbelmont às 07h08

Candidato Jair Bolsonaro (PSL) dá entrevista à Band — Foto: Reprodução/Band

O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, disse nesta terça-feira (9), em entrevista à TV Band, que se eleito pode apresentar uma proposta de mudança de redução da maioridade penal para 17 anos, e não 16, como prevê seu programa de governo. 


“Talvez a gente bote 17. Se você botar 16, você pode não aprovar”, afirmou Bolsonaro. "A nossa proposta é passar para 17, o futuro governo passa para 16. Devagar você chega lá”, declarou.

O candidato também disse que irá propor a alteração do Código Penal para que policiais não sejam processados por excesso se, após uma missão, “no dia seguinte aparece gente morta com três, quatro tiros”.

Segundo ele, um policial militar teme mais um "capa preta" que vá julgá-lo que "um bandido com uma ponto 50 em cima do morro".

De acordo com o candidato, não se pode condenar por excesso um policial se, após uma troca de tiros, "aparece gente morta com três, quatro tiros". "Porque mais de dois tiros é excesso”, declarou

Para Bolsonaro, o policial, após cumprir a missão, "tem que ser condecorado, e não processado".

"Isso entra você mexer no Código Penal”, afirmou.

Ainda na área de segurança, ele voltou a afirmar que “porte de arma de fogo tem que ser um direito do cidadão de bem”.

Nesta terça, Bolsonaro também falou sobre segurança em mensagem no Twitter: “Queremos devolver à população o prazer de andar na rua sem medo”, escreveu.


Economia


O candidato defendeu a privatização de empresas estatais que deem prejuízo. "Ou até mesmo extinguir”. Mas disse que o setor de geração de energia elétrica será exceção, assim como o “miolo” da Petrobras.

Ele falou ainda sobre a proposta de sua campanha para a Previdência. “O grande problema é o serviço público. O resto é combate a fraude”, disse.

“Serviço público, homem, se aposenta com 60 anos de idade. Vamos botar 61. Você aprova. Se quiser já botar 65, nem que seja mais na frente, você não vai aprovar.”

Deixe seu comentário

VOTAÇÃO DE DEPUTADOS FEDERAIS EM MOSSORÓ

09 Out2018

Por Jbelmont às 22h34

DEPUTADOS FEDERAIS

BETO PP
14,79% 16.241
NATALIA BONAVIDES PT E
10,53% 11.558
LAWRENCE SD
9,25% 10.153
MINEIRO PT E
8,53% 9.367

GENERAL GIRAO PSL E
6,42% 7.052
ALEX DO FRANGO PMB 
4,91% 5.388
CORONEL GOMES PSC 
4,40% 4.833
CARLA DICKSON OFTALMOLOGISTA PROS
3,49% 3.833

GIORDANO BARRETO NOVO
2,70% 2.961
JOSÉ AGRIPINO DEM
2,22% 2.435
ABRAÃO LINCOLN PRB 
2,13% 2.336
RENATO FERNANDES PSC 
2,03% 2.232
SALISMAR SD
1,85% 2.031


BENES LEOCADIO PTC E
1,57% 1.728
LUZIA BESSA PCdoB
1,41% 1.549
CARAMURU PAIVA PT
1,19% 1.305
RAFAEL MOTTA PSB E
1,16% 1.277
FÁBIO FARIA PSD E
1,07% 1.174
CABO GLAUCIA SD 
1,07% 1.171


JOÃO MAIA PR E
0,98% 1.072
KARLA VERUSKA AVA
0,86% 949
ROGERIO MARINHO PSDB 
0,85% 929
GILVAN ALVES AVA 
0,78% 855
ALDICLESIO PSOL
0,61% 670
BERTONE PV
0,58% 635

ROBSON CARVALHO PMB
0,51% 560
WALTER ALVES MDB E
0,46% 510
ARTHUR DUTRA SD 
0,38% 416
DR. GERALDO PPS 
0,34% 378 
RICARDO MENDONÇA PODE 
0,34% 376
ALAYDE PASSAIA NOVO 
0,32% 351
ALINE FERNANDES PHS 
0,29% 320

JAIME GROFF NOVO
0,29% 314

CEIÇÃO EDÍESSE PTC
0,29% 313
CLAÚDIO GABRIEL PCdoB
0,26% 285
DRª. KATIA NUNES MDB 
0,25% 275
ODAIR DINIZ DC 
0,21% 234
JOSÉ PEDRO, O GARI SD 
0,19% 207
KATRIM SD
0,16% 175
ANA MICHELE PT 
0,16% 174


PROFESSOR NICOLAU PCdoB
0,13% 145

CABO GONÇALVES PATRI
0,12% 137

HILDEBRANDO ROCHA PCdoB
0,12% 130

GIL ALVES PDT
0,11% 124

THIAGO CARTAXO PODE
0,11% 117

FABIANA BESSA PRTB
0,09% 98

WALTER FERNANDES PDT
0,09% 96

PROFESSORA VIVIANE REDE
0,09% 95

GILBERTO VERISSIMO PT
0,08% 90

JACKSON BEZERRA SD
0,08% 88

MAJOR MOREIRA REDE
0,07% 82

PASTOR SANDOVAL SD
0,07% 79

CRISTIANO MEDEIROS NOVO
0,07% 76

ROSA MARIA PRTB
0,06% 71

WALMIR DO DR PATRI
0,06% 70

DELEGADO LUCENA PTB
0,06% 61

IRMÃ ROSIMAR NASCIMENTO PHS
0,05% 59

CIPRIANO CORREIA PMN
0,05% 55

SILVINO BAÚ PSTU
0,05% 55

RAFAEL LOPES PSOL
0,05% 5
0
LEILA TEIXEIRA MDB
0,04% 48

KERINHO PDT
AMORA BRAYAN PSOL
0,04% 41
ANCHIETA FELIX PATRI
0,03% 36
MAJOR HENRIQUE PT
0,03% 34
MÁRCIO CAVALCANTI REDE
0,03% 33
ISABEL MEDEIROS PSD
0,03% 33

ANDERSON ALVES PCdoB
0,03% 32
DAMIÃO SABINO PSOL
0,03% 31
PATRICIA SANTIAGO PCdoB
0,03% 31
PAULO ENFERMEIRO PPL 
0,03% 30
MINORA ROCHA PSOL 
0,03% 30
CHAGAS CATARINO PDT 
0,03% 28
ROSE GUERRA NOVO 
0,03% 28
LIDIANE GUIMARAES PRP 
0,03% 28
BRANCO PRTB
0,03% 28


CLEBAO DE SÃO MIGUEL MDB
0,02% 26
TOCHA LOPES PSOL
0,02% 26
JULIANA CORDEIRO PP
0,02% 26
GARIBALDE LEITE PHS
0,02% 24
LIVRAMENTO SILVA PSOL 
0,02% 23
ZÉ COCO PSOL 
0,02% 19
ARQUELAUS PRP
0,02% 19
MÍRIA CHAVES SD 
0,02% 18

DÉBORA SD
0,02% 18
CACILDA SD
0,01% 16
MESTRE RAIMUNDO PP 
0,01% 16
DANNIEL MORAIS PSOL 
0,01% 16
INGRID HANNA PATRI 
0,01% 13
ISRAEL DO SINDICATO PPL 
0,01% 12
EUCANA SAMUEL PPL 
0,01% 12
SÔNIA TORRES PRB 


DRA LEIDIMAR PODE
0,01% 10
NETO CAMILO PATRI 
0,01% 8
JUMARIA MOTA PODE 
VENÂNCIO SOUZA PHS 
0,01% 6
MACILEI MACIEL PATRI 
0,01% 6
WENDELLA SARA PATRI0, 01% 6
CLEDINALDA ARAUJO PSOL 
0,00% 5

Deixe seu comentário

VOTAÇÃO DE DEPUTADOS ESTADUAIS EM MOSSORÓ

09 Out2018

Por Jbelmont às 22h10

MOSSORÓ (RN)
100,00% URNAS APURADAS
ELEITORES
174.189
votantes
82,79%
ausentes
17,21%


VOTAÇÃO DE DEPUTADOS ESTADUAIS


LARISSA ROSADO PSDB
15,08% 17.753

ALLYSON BEZERRA SD E
11,13% 13.095

JORGE DO ROSARIO PR
10,21% 12.017

ISOLDA DANTAS PT E
9,37% 11.031

DR. BERNARDO AVA E
3,86% 4.543

FLAVINHO PPL
3,64% 4.279

SOUZA PHS E
2,61% 3.073

DR. DANIEL PSL
2,45% 2.881

GUTEMBERG DIAS PCdoB
1,87% 2.205

CORONEL AZEVEDO PSL E
1,62% 1.910

SUBTENENTE ELIABE SD

ALBERT DICKSON OFTALMOLOGISTA PROS E
1,45% 1.704

GENILDO DA BARRINHA PODE
1,42% 1.671

BISPO FRANCISCO DE ASSIS PRB
1,37% 1.607

GEORGE SOARES PR E
1,08% 1.275

HERMANO MORAIS MDB E
1,05% 1.235

CARLOS AUGUSTO MAIA PCdoB
0,99% 1.166

GETULIO RÊGO DEM E
0,84% 988

EZEQUIEL PSDB EZEQUIEL PSDB E
0,80% 939

FRED DAS AGRÍCOLAS PMB
0,74% 876

GUSTAVO CARVALHO PSDB E
0,74% 871

JACÓ JÁCOME PSD
0,74% 866

KELPS SD E
0,72% 844

FRANCISCO DO PT PT E
0,63% 740

GUSTAVO FERNANDES PSDB
0,61% 722

SONETH SD
0,61% 715

NELTER QUEIROZ MDB E
0,49% 580

IVAN JÚNIOR PSD
0,49% 578

ASSIS FILHO PT
0,48% 565

NINA SOUZA PDT
0,47% 554

PROFESSOR HIDERALDO PCdoB
0,46% 536

GETÚLIO BATISTA PTB
0,45% 528

LUCIANO LOPES REDE
0,45% 524

GORETE SILVEIRA MDB
0,44% 520

PROF BARRETO DC
0,41% 482

ADJUTO DIAS MDB
0,41% 481

PROF ZACARIAS PSOL
0,37% 431

JAIR QUEIROZ DC
0,35% 413

IRMÃ CEIÇÃO PT
0,35% 412

UBIRACY PASCOAL PR
0,34% 402

EZENILDO MORAIS SD
0,34% 395

SANDRO PIMENTEL PSOL E
0,33% 388

ABIDENE PSC
0,32% 381

GALENO TORQUATO PSD E
0,27% 315

ROBERTA PSC
0,26% 310

TARCISIO JR SD
0,26% 307

CAPITÃO GONDIN PSL
0,25% 297

MARCIA MAIA PSDB
0,25% 294
J
ARISMAR AVA
0,25% 291

KLEBER RODRIGUES AVA E
0,25% 289

NETO RAPADURA PCdoB
0,23% 265

EGIDIO PSTU
0,23% 265

ASSIS O HOMEM DO JUMENTO PRB
0,20% 237

RAIMUNDO COSTA PSD
0,17% 205

CINQUENTINHA DC
0,17% 200

GEORGE CÂMARA PCdoB
0,17% 198

PROF ROBERIO PSOL
0,16% 194

IRMÃ GIGI DC
CRISTIANE DANTAS PPL E
0,16% 187

TEREZINHA MAIA PR
0,16% 184

ALYSSON PINTO DC
0,15% 180

UBALDO FERNANDES PTC E
0,14% 168

KATIA PIRES PTC
0,14% 165

RICARDO MOTTA PSB
0,14% 159

ERALDO PT
0,12% 146

MICAEL MELO AVA
0,12% 146

MAURICIO GURGEL PSOL
0,12% 143

MARGARIDA DAS DOMESTICAS PP
0,12% 141

SIDERLEY PSD
0,12% 138

MICHAEL DINIZ SD
0,11% 135

ELVES SHOW PODE
0,11% 125

RAIMUNDO FERNANDES PSDB E
0,10% 123

PROF LUIS CARLOS PSOL
0,10% 123

GUSTAVO COSTA PSD
0,10% 122

ANA LUÍSA PMB
0,10% 121
DRA.
EDERLINDA PSD
0,10% 119

MARCINHO DE VÁRZEA PSL
0,10% 114

PASTOR SILAS PSC
0,09% 108

DR. MENDES PMB
0,09% 107

CICERO MARTINS PSL
0,09% 107

RAMIRO PRTB
0,09% 103

JORGE DE LIMA PDT
0,09% 101

FERNANDO SD
0,08% 100

ELAINE NEVES PRP
0,08% 98

SALOMÃO GURGEL PSOL
0,08% 96

DELEGADO PEIXOTO PMB
0,08% 92

IGOR RAFAEL PR
0,08% 90

PROF MIGUEL PT
0,08% 89

EUDIANE MACEDO PTC E
0,07% 86

JOSÉ DIAS PSDB E
0,07% 85

JUNIOR GRAFITH PRB
0,07% 85

LUIZ GOMES PATRI
0,07% 82

ADRIANA PSL
0,07% 78

JOÃO CABRAL PT
0,06% 76

IRISMAR FONSECA PHS
0,06% 75

MOCINHA DE BARROCAS PSD
0,06% 72

CORONEL FERNANDES PMB
0,06% 67

SARGENTA REGINA PT

GERSONY GOMES AVA
0,05% 62

ENFERMEIRO LUCIANO PCdoB 0,05% 61

Deixe seu comentário

PSDB decide não apoiar Bolsonaro nem Haddad e libera diretórios para fazer a escolha que quiserem

09 Out2018

Por Jbelmont às 20h58

João Doria, candidato do PSDB ao governo de São Paulo 

A Executiva Nacional do PSDB anunciou nesta terça-feira (9) que permanecerá neutro no segundo turno das eleições presidenciais e que vai liberar os integrantes do partido para apoiarem qualquer um dos dois candidatos à Presidência da República: Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT).

Após reunião ocorrida na tarde de hoje em Brasília, o presidente nacional do partido, Geraldo Alckmin, disse que os militantes e eleitores da sigla poderão decidir o voto “de acordo com a sua consciência” e “convicção”. Com seis candidatos disputando governos estaduais, o PSDB tomou a decisão tendo em vista as diferenças regionais.

“Não cabe a nós, nesse segundo turno, ser a favor de um ou de outro. O eleitor é que vai escolher. Nós não nos sentimos representados por nenhum dos dois. O protagonismo agora tem que ser dos candidatos”, declarou.

O entendimento de correligionários tucanos é de que é preciso preparar o partido para a oposição, seja ela a qual governo. Apesar de defender a mesma ideia, Alckmin disse que o assunto ainda não foi discutido em nível nacional. “O partido vai, após o segundo turno, procurar um trabalho maior de aproximação com a sociedade civil”, disse.

O encontro ocorreu em meio a divergências internas entre os principais nomes da sigla. Ex-prefeito de São Paulo e disputando o segundo turno das eleições ao governo do estado, João Doria saiu da reunião defendendo que o PSDB firmasse uma posição de “repúdio contra o PT”, mas não conseguiu apoio dos correligionários.

Agência Brasil

Deixe seu comentário

Taxa de renovação da Câmara dos Deputados foi a maior em 20 anos

09 Out2018

Por Jbelmont às 09h07

Da Agência Brasil

Levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) indicou que a taxa de renovação na Câmara Federal superou as expectativas e alcançou 52% nas eleições deste domingo (7). Com isso, 267 novos deputados federais vão assumir o mandato no próximo ano. É o maior índice de renovação dos últimos 20 anos, informa a pesquisa.

Desde 1990, este percentual só foi ultrapassado na eleição de 1990, quando o índice foi de 62%, e em 1994, quando a renovação foi de 54%. De acordo com o Diap, os deputados eleitos efetivamente novos – o que exclui os que vieram de outros cargos ou que estavam sem mandato, mas já foram deputados federais – são lideranças evangélicas, policiais “linha dura”, celebridades e parentes de políticos tradicionais.

O instituto constatou que, dos 513 deputados federais atualmente em exercício, 79% disputaram a reeleição, sendo que 60% destes conseguiram novo mandato neste domingo. Portanto, dos 407 deputados que concorreram à reeleição, 246 foram reconduzidos ao cargo. Em agosto, projeção da entidade previa que 75% deles deveriam se reeleger.

Deixe seu comentário

Propaganda eleitoral do 2º turno no rádio e na TV começa dia 12

09 Out2018

Por Jbelmont às 08h48

Candidatos à Presidência e ao governo estadual terão 5 minutos cada um. Programa eleitoral será transmitido de segunda a sábado em dois horários.

A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV recomeça nesta sexta-feira (12) e vai até dia 26 de outubro, antevéspera da votação do 2º turno – que é domingo, dia 28. Os programas serão transmitidos de segunda-feira a sábado, em dois horários por dia.

Além da disputa para presidente entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), haverá também 2º turno para o governo em 13 estados e no Distrito Federal.

Os candidatos a presidente terão 5 minutos cada um para divulgar suas propostas
No rádio: das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Na TV: das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40
Os candidatos ao governo também terão 5 minutos cada um

No rádio: das 7h10 às 7h20 e das 12h10 às 12h20. Na TV: das 13h10 às 13h20, e das 20h40 às 20h50
Nos estados onde há apenas 2º turno para presidente, a propaganda eleitoral dura 10 minutos. Naqueles em que há 2º turno também para governador, 20 minutos

A ordem de veiculação da propaganda de cada partido ou coligação no primeiro dia do horário eleitoral gratuito será definida por sorteio da Justiça Eleitoral
Nos próximos dias, será a primeira propaganda aquela que foi veiculada por último na véspera. As demais seguem a ordem do sorteio

A lei proíbe a veiculação de propaganda que possa "degradar ou ridicularizar candidatos", com punição de "perda do direito à veiculação de propaganda no horário eleitoral gratuito do dia seguinte" para partido ou coligação que cometer esse tipo de infração.

Segundo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no período de 12 a 26 de outubro, as emissoras de rádio e de televisão e os canais de televisão por assinatura também reservarão, para cada cargo em disputa, 25 minutos, de segunda a domingo, nos quais serão veiculadas inserções de 30 e 60 segundos.

Horário de verão
Por causa das eleições, o início do horário de verão, que seria em outubro, foi adiado para novembro. O presidente Michel Temer assinou um decreto em 2017 no qual determinava a mudança atendendo a um pedido do então ministro do TSE, Gilmar Mendes.

Inicialmente, o decreto previa a mudança de horário para 4 de novembro. Porém, por solicitação do Ministério da Educação (MEC), o início do horário de verão foi adiado novamente.

Agora, os relógios deverão ser adiantados em uma hora no dia 18 de novembro. O MEC solicitou a mudança por causa das provas do Enem, que ocorrem em 4 e 11 de novembro.

Deixe seu comentário

Ex-secretário da SEJUC no RN, Virgulino Lampião é eleito o segundo deputado estadual mais votado da Paraíba

08 Out2018

Por Jbelmont às 22h17

 

Walber Virgulino, que ficou mais conhecido no RN como Virgulino Lampião em sua passagem pela Secretaria de Justiça e da Cidadania do Governo Robinson, foi eleito o segundo deputado estadual mais votado do Estado da Paraíba.

Candidato pelo Patriotas, Virgulino obteve 48.053 votos.

Ficou atrás apenas de Cida Ramos que recebeu 56.048 votos.

Por Heitor Gregório  

Deixe seu comentário

Decisão do TSE em favor de Mineiro enterra chances de Beto Rosado ser deputado federal

08 Out2018

Por Jbelmont às 22h10

A questão jurídica da eleição de Fernando Mineiro para deputado federal é caso superado.

O ministro Jorge Mussi em decisão monocrática já seguiu o entendimento do TRE de que o candidato Kerinho não cumpriu os prazos judiciais e definiu que seu projeto é mesmo inviável.

Kerinho disputou vaga na Câmara na condição de sub judice e teve quase 9 mil votos, suficientes para, se considerados, dar a Beto Rosado o direito à vaga que hoje é de Mineiro.

 

Do BG

Deixe seu comentário

16 mil votos sub judice podem tirar cadeira de Mineiro para Beto Rosado

08 Out2018

Por Jbelmont às 15h22

Uma combinação de fatores que envolvem 15.883 votos pode resultar na troca de cadeiras na Câmara dos Deputados entre Fernando Mineiro e Beto Rosado.

O petista foi eleito neste domingo dentro de sua coligação, enquanto o Rosado ficou como primeiro suplente de seu grupo, a coligação 100% RN I.

Ocorre que, dentro dessa coligação, há 15.883 votos sub judice, ou seja, que dependem de validação da Justiça Eleitoral. São 8.990 votos de Kerinho e 6.893 votos de Jumaria.

Para entender, as vagas são distribuídas na Câmara pelos votos que as coligações alcançaram. A de Mineiro fez 289.754 votos. A de Beto fez 274.194.

Apenas se os votos de Kerinho e Jumaria forem aceitos, a coligação de Beto, que só elegeu Walter Alves, passaria a ter pouco mais de 290 mil votos, superando a coligação de Mineiro e dando portanto ao grupo “100% RN 1” o direito de fazer mais um deputado.

Dentro dessa combinação, se apenas um dos candidatos vencer na Justiça, Beto continua perdendo, pois, isoladamente, eles não fizeram votos suficientes para contribuir com a soma necessária.

Como Beto foi o segundo mais votado da coligação, a vaga seria dele.

Os dois candidatos que enfrentam peleja judicial tiveram candidaturas indeferidas e concorreram com recurso. O TRE julgará se os votos dele são válidos ou não.

Deixe seu comentário

Com 95% dos votos a favor, cidade potiguar muda de nome para Campo Grande

08 Out2018

Por Jbelmont às 13h11

Plebiscito aconteceu neste domingo (7) durante as eleições gerais. Apenas 4,25% dos votantes preferiram o nome de Augusto Severo para o município.

 

A população decidiu, nas urnas, alterar o nome do município de Augusto Severo, no Médio Oeste potiguar, para Campo Grande. A votação aconteceu neste domingo (7), durante as eleições gerais para deputados estaduais, federais, senadores, governadores e presidente. Os eleitores da cidade tinham uma tela-extra, onde podiam escolher o nome de preferência para o distrito.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN), 95,75% da população votou favorável à mudança do atual nome oficial da cidade. Augusto Severo foi prefido por 4,25% dos votos válidos. Campo Grande fica na região Oeste potiguar e, para os órgãos da esfera federal, estava registrada oficialmente com o nome de Augusto Severo. A votação teve 6.417 vólidos válidos, 130 nulos e 96 brancos.

Deixe seu comentário

Saiba como eram e como ficaram as bancadas na Câmara dos Deputados, partido a partido

08 Out2018

Por Jbelmont às 12h56

Donos das maiores bancadas, o PT encolheu de 69 para 56, e o PSL passou de 1 para 52 deputados. MDB e PSDB foram os maiores derrotados. A nova Câmara terá o maior número de partidos representados desde a redemocratização.

A Câmara dos Deputados será composta por 513 deputados federais de 30 partidos diferentes. PT e PSL elegeram o maior número de representantes. A bancada do PT terá 56 deputados e a do PSL, 52. São os dois partidos com mais deputados federais eleitos. Em seguida com mais cadeiras na Casa aparecem PP (37), MDB (34) e PSD (34).

Maiores bancadas serão do PT (56 deputados) e PSL (52)
30 partidos terão representantes, um recorde
PMDB foi o que mais perdeu cadeiras: caiu de 66 eleitos em 2014 para 34 eleitos em 2018
PSL foi o mais ganhou cadeiras: foram 52 deputados eleitos agora, contra 1 em 2014
Menos da metade dos deputados conseguiu se reeleger, ou seja 240 dos 513
PSDB, que foi a 3ª maior bancada eleita em 2014, caiu para 9º
Na comparação do resultado de 2018 com o de 2014, o MDB foi o que sofreu o maior revés. O número de deputados da sigla reduziu quase pela metade: pulou de 66 para 34 deputados. Considerando os números de 2014, apenas o PRTB deixou de eleger um deputado federal.

A partir de 2019, a composição da Câmara contará com representantes de 30 partidos, um recorde desde a redemocratização. Atualmente, 25 partidos estão representados na Casa. Nas eleições de 2014, eram 28 partidos. Em 2010, 22 siglas. Em 2006, 21. Em 2002, 19. Em 1998, 18.

 

VER MAIS CLIQUE AQUI

Deixe seu comentário

Cinco vereadores se elegeram nas eleições deste domingo no RN

08 Out2018

Por Jbelmont às 10h09


Vereadora Isolda do PT da CMM  para Assembéia Legislativa do RN. 

Mauricio Gurgel, Dagô, Divaneide, Fulvio e Giberto Diogenes, assumem a Câmara Municipal de Natal e Mossoró, a partir de janeiro de 2019 com as eleições de Natália, Sandro, Eudiane, Ubaldo e Izolda Dantas

Cinco vereadores eleitos em Natal e Mossoró em 2016 obtiveram êxitos nas eleições deste domingo no RN.

Natália Bonavides do PT se destacou e se elegeu Deputada Federal.

O Vereadores Eudiane, Ubaldo e Sandro Pimentel e Isolda, se elegeram deputados estaduais

Assumem respectivamente os mandatos na Câmara Municipal de Natal e Mossoró, a partir de Janeiro de 2019:

Mauricio Gurgel no lugar de Sandro Pimentel

Dagô no lugar de Ubaldo

Divaneide no lugar de Natália Bonavides

Fulvio no lugar de Eudiane Macedo

Gilbero Diogenes no lugar de Isolda Dantas.

Extrato do BG

Deixe seu comentário

Fátima Bezerra e Carlos Eduardo disputam segundo turno no RN

08 Out2018

Por Jbelmont às 00h04

 

Com 100% das urnas apuradas pelo TSE, senadora do PT registrou 46,17% dos votos válidos e o candidato pelo PDT, 32,45%.
Por Igor Jácome, G1 RN

Os candidatos Fátima Bezerra (PT) e Carlos Eduardo (PDT) seguem para o segundo turno na disputa ao governo do Rio Grande do Norte, de acordo com as apurações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas urnas do estado. Confira a apuração dos votos (aqui). Com 100%% das urnas a, Fátima obteve 748.150 votos, que representaram 46,17% dos válidos. Carlos Eduardo obteve 525.933, ou 32,45% do total.

Veja o resultado da apuração em todo o estado; por cidade; e por zona eleitoral.
Oito candidatos concorreram ao governo do RN no primeiro turno das eleições 2018. Entre eles, o atual governador do estado, Robinson Faria (PSD), que ficou em terceiro lugar nas votações e não chegou ao segundo turno. Robinson conseguiu 192.037 votos (11,85%).

A candidata pelo PT agradeceu o apoio dos eleitores em todo o estado, bem como as eleições de correligionários. "Vamos chegar ao segundo turno muito mais fortalecidos. A nossa luta representou a renovação para o Rio Grande do Norte, e foi isso que o povo abraçou. Sei que temos o melhor plano para tirar o RN desta grave crise. E tenho a certeza de que vamos pra esse segundo turno com muito mais ânimo e muito mais fortalecidos", afirmou Fátima Bezerra.

O pedetista afirmou que começou a campanha pouco conhecido pelo interior do estado, mas conquistou apoios. "O resultado nos consagra para o segundo turno e nós sabemos que é uma nova eleição. Dentro dessa perspectiva, nós vamos, com a mesma força, com a mesma determinação, com os nossos companheiros e outros que haveremos de conversar, com mais apoios e agora com mais conhecimento do povo do Rio Grande do Norte", declarou.

Campanha
Fátima foi apontada durante toda a campanha como a líder das intenções de voto, inclusive no último sábado (6) - na pesquisa Ibope - com 45% dos votos válidos. Atualmente ela ocupa o cargo de senadora, conquistado em 2014. Se eleita, vai ocupar pela primeira vez um cargo do Poder Executivo. Professora e sindicalista, Fátima entrou na carreira político-eleitoral em 1994, quando conseguiu o cargo de deputada estadual. Foi reeleita uma vez e, antes de chegar ao Senado, cumpriu três mandatos na Câmara Federal.

A senadora concorre ao governo pela coligação Do Lado Certo, formada pelo PT, pelo PHS e PCdoB e, no primeiro turno, contou com 1 minutos e 30 segundos de programa gratuito na televisão e no rádio.

Carlos Eduardo também era apontado pelas pesquisas para o segundo turno, com expectativa de 32% dos votos válidos. Ele já foi prefeito de Natal por quatro vezes e deixou a chefia do Poder Executivo em abril deste ano para concorrer ao governo do estado. O candidato começou na vida política como deputado estadual em 1986, ocupando o cargo por quatro mandatos consecutivos. Também foi secretário de estado.

Concorrendo ao governo pela Coligação 100% RN (PDT/PP/MDB/Podemos/DEM), ele conseguiu 2 minutos e 35 segundos de propaganda no rádio e na televisão.

Propostas
Durante o pleito eleitoral, Fátima Bezerra focou atenção, entre outros pontos, na Segurança Pública. Em entrevistas e debates, prometeu realizar concurso para aumentar o contingente policial, investir em inteligência, capacitar a policiais civis e servidores do Itep para fazer investigações eficientes, além de trabalhar com políticas de prevenção, como educação em tempo integral.

Entre as principais propostas durante a campanha, Carlos Eduardo apresentou promessa de fazer mudanças na máquina da administração pública e colocar os salários dos servidores estaduais em dia. Em entrevista, o candidato afirmou que deverá combater a sonegação e aumentar receitas sem aumentar impostos; além disso, cobrar a dívida ativa e retomar investimentos e o desenvolvimento econômico.

Confira o resultado da votação para governo do Rio Grande do Norte:

Fátima Bezerra (PT): 46,17%
Carlos Eduardo (PDT): 32,45%
Robinson Faria (PSD): 11,85%
Brenno Queiroga (SD): 6,56%
Professor Carlos Alberto (Psol): 1,93%
Freitas Jr (Rede): 0,56%
Heró Bezerra (PRTB): 0,27%
Dário Barbosa (PSTU): 0,21%
Brancos: 4,38%
Nulos: 13,21%
Abstenções: 17,12%

G1 RN

 

 

Deixe seu comentário

Veja quem são os oito eleitos para a Câmara dos Deputados pelo Rio Grande do Norte

07 Out2018

Por Jbelmont às 23h56

Benes Leocádio (PTC) é o mais votado, seguido por Natália Bonavides (PT). Apenas três deputados federais do RN se reelegem; veja lista completa.

Os eleitores do Rio Grande do Norte definiram, neste domingo (7), os oito representantes do estado na Câmara dos Deputados. O PT foi o único partido a eleger dois deputados. Na eleição, apenas três deputados que cumprem mandato foram reeleitos: Rafael Motta (PSB), Walter Alves (MDB) e Fábio Faria (PSD). Foram apurados 1.966.450 votos. Destes, 1.609.833 foram votos válidos.

A Câmara Federal recebe cinco novos deputados potiguares: Benes Leocádio (PTC), Natália Bonavides (PT), Mineiro (PT), General Girão (PSL) e João Maia (PR).

Confira como foi a apuração de votos no Rio Grande do Norte

O deputado federal mais votado foi Benes Leocádio (PTC), com 125.841 votos (7,82% dos votos válidos).

Rogério Marinho (PSDB) e Beto Rosado (Progressistas) não se reelegeram.

Dos oito deputados federais eleitos em 2014, três não tentaram a reeleição: Zenaide Maia (PHS) e Jácome (Podemos) se candidataram ao senado; e Felipe Maia (DEM) não se candidatou este ano.

+ Veja como foi a cobertura da apuração de votos do 1º turno no Rio Grande do Norte

Confira abaixo a lista dos eleitos:

Benes Leocádio (PTC) - 125.841 (7,82%)
Natália Bonavides (PT) - 112.998 (7.02%)
Mineiro (PT) - 98.070 (6,09%)
João Maia (PR) - 93.505 (5,81%)
Rafael Motta (PSB) - 82.791 (5,14%)
General Girão (PSL) - 81.640 (5.07%)
Walter Alves (MDB) - 79.333 (4,93%)
Fábio Faria (PSD) - 70.350 (4,37%).

O RN teve 1.609.833 votos válidos (81,86%); 109.541 brancos (5,57%); 247.076 votos nulos (12,56%); e 406.098 abstenções (17,12%).

Ficaram como suplentes: Carla Dickson (PROS) e Rogério Marinho (PSDB), pela "Coligação Trabalho e Superação I"; Caramuru Paiva (PT) e Garibalde Leite (PHS), da coligação "Do Lado Certo"; Beto Rosado (Progressistas), pela coligação "100% RN", e Lawrence Amorim (SD), pela coligação "Renova RN I".

G 1 RN

Deixe seu comentário

Confira os 24 deputados estaduais eleitos no Rio Grande do Norte

07 Out2018

Por Jbelmont às 23h40

G1 RN

PSDB vai ocupar cinco das 24 cadeiras em eleição que contou com 1.620.544 de votos válidos. Quinze deputados foram reeleitos.

Os eleitores do Rio Grande do Norte definiram neste domingo (7) os 24 deputados estaduais que irão compor a Assembleia Legislativa pelos próximos quatro anos. Eles tomarão posse das vagas no dia 1º de janeiro de 2019. Com cinco nomes, o PSDB teve o maior número de eleitos. PSD, MDB, PT, PTC, Solidariedade e Avante elegeram dois deputados, cada. Foram apurados 1.966.450 votos. Destes, 1.620.544 foram votos válidos.

Veja os números da apuração de votos no Rio Grande do Norte

Nesta eleição, 15 deputados que cumprem mandatos foram reeleitos para os cargos: Ezequiel (PSDB), Gustavo Carvalho (PSDB), Tomba Farias (PSDB), Vivaldo Costa (PSD), Galeno Torquato (PSD), Albert Dickson Oftamologista (PROS), Raimundo Fernandes (PSDB), George Soares (PR), José Dias (PSDB), Nelter Queiroz (MDB), Hermano Morais (MDB), Getulio Rêgo (DEM), Souza (PHS), Kelps (Solidariedade) e Cristiane Dantas (PPL).

Eles terão a companhia na Assembleia Legislativa de nove novos deputados: Dr. Bernardo (Avante), Isolda Dantas (PT), Kleber Rodrigues (Avante), Coronel Azevedo (PSL), Francisco do PT (PT), Eudiane Macedo (PTC), Allyson Bezerra (Solidariedade), Ubaldo Fernandes (PTC) e Sandro Pimentel (PSOL).

Além disso, nove deputados deixam a Assembleia: Ricardo Motta (PSB), Márcia Maia (PSDB), Carlos Augusto Maia (PCdoB), Larissa Rosado (PSDB), Jacó Jácome (PSD) e Gustavo Fernandes (PSDB) não foram reeleitos, enquanto Mineiro (PT) conquistou uma vaga de deputado federal. Já Dison Lisboa (PSD) teve o registro de candidatura impugnado e José Adécio (DEM) não disputou as eleições.

Coligação "Trabalho e Superação 2"

Ezequiel (PSDB) - 58.221
Gustavo Carvalho (PSDB) - 47.544
Tomba Farias (PSDB) - 41.249
Galeno Torquato (PSD) - 34.532
George Soares (PR) - 34.263
Raimundo Fernandes (PSDB) - 33.965
Vivaldo Costa (PSD) - 32.638
Albert Dickson Oftamologista (PROS) - 31.698
José Dias (PSDB) - 27.275

Coligação "100% RN"

Nelter Queiroz (MDB) - 40.717
Hermano Morais (MDB) - 38.053
Getulio Rêgo (DEM) - 33.477


Coligação "Do Lado Certo"

Isolda Dantas (PT) - 32.963
Souza (PHS) - 31.097
Francisco do PT (PT) - 23.448
Coligação "Avança RN 1"

Eudiane Macedo (PTC) - 22.333
Ubaldo Fernandes (PTC) - 20.148

Coligação "Renova RN 2"

Kelps (Solidariedade) - 33.819
Allyson Bezerra (Solidariedade) - 20.228

Coligação "Renova RN 3"

Cristiane Dantas (PPL) - 33.860
Coronel Azevedo (PSL) - 27.606


Coligação "Trabalho e Superação 3"

Dr. Bernardo (Avante) - 42.049
Kleber Rodrigues (Avante) - 32.755

Coligação "Partido Socialismo e Liberdade"
Sandro Pimentel (PSOL) - 19.158

Deixe seu comentário

Capitão Styvenson (Rede) e Dra. Zenaide (PHS) são eleitos senadores pelo RN

07 Out2018

Por Jbelmont às 22h01

 

O Rio Grande do Norte elegeu o capitão Styvenson Valentim (Rede) e a Dra. Zenaide Maia (PHS) para o Senado Federal. Com 96% das urnas apuradas, Capitão Styvenson teve 25,98% dos votos válidos e Zenaide Maia, 22,58%.

Neste ano o eleitor escolheu dois candidatos ao Senado porque o mandato é de oito anos, mas as eleições ocorrem de quatro em quatro anos. Assim, a cada eleição, a Casa renova, alternadamente, um terço e dois terços de suas 81 cadeiras. Neste ano, 54 vagas estavam em disputa no país.

Styvenson Valentim despontava desde o início das eleições como favorito nas pesquisas. Ele era seguido por Zenaide Maia, que dividia a segunda colocação com Garibaldi Alves Filho (MDB) e Geraldo Melo (PSDB).

Eann Styvenson Valentim Mendes tem 41 anos e é capitão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte desde 2003. No ano de 2009, entrou para o Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE). Entre os anos de 2012 e 2016, ele ficou conhecido pelo rigor na coordenação da Operação Lei Seca. Mais recentemente, o capitão Styvenson atuou na Zona Oeste de Natal, com a segurança escolar.

Zenaide Maia Calado Pereira dos Santos tem 64 anos e é deputada federal do Rio Grande do Norte. Ela é médica formada pela Universidade Federal do RN e deu início a vida pública como secretária de saúde de São Gonçalo do Amarante, onde atuou durante dois mandatos. Na Câmara Federal participou das comissões da Mulher, das Pessoas com Deficiência, da Seguridade Social e Família, dentre outras. é a primeira vez que tenta vaga no Senado Federal.

Garibaldi de fora
Garibaldi Alves Filho (MDB), de 71 anos, não foi reeleito. Ele ocupava uma cadeira no Senado desde 1° de fevereiro de 2003 e foi presidente da casa e do Congresso Nacional entre dezembro de 2007 e fevereiro de 2009. Garibaldi ingressou na vida pública em 1966, quando assumiu a chefia da Casa Civil de Natal, na gestão de Agnelo Alves. Ele foi deputado estadual entre 1971 e 1986, prefeito de Natal entre 1986 e 1989 e governador do RN entre 1995 e 2002.

Ao todo, 16 candidatos disputaram as duas cadeiras do Rio Grande do Norte no Senado. A candidatura de Jurandir Marinho (PRTB) foi impugnada pela Justiça Eleitoral e, por isso, os votos dele não foram computados.

G1

Deixe seu comentário

Segundo turno será entre Bolsonaro e Haddad

07 Out2018

Por Jbelmont às 21h21

Confirmado. O segundo turno das eleições para Presidente do Brasil será entre os candidatos Jair Bolsonaro, PSL, e Fernando Haddad, PT. Bolsonaro no momento está com 46,7% e Haddad com 28,3% com 96% das urnas apuradas.

Deixe seu comentário