Aécio fica em segundo plano

JBelmont

02Set2014

Por Jbelmont às 01h37

São Paulo (AE) - A candidata do PSB, Marina Silva, e a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, protagonizaram ontem o principal embate do debate promovido pelo jornal Folha de S.Paulo, pelo portal UOL, pelo SBT e pela rádio Jovem Pan. Dilma e Marina, que na mais recente pesquisa Datafolha aparecem empatadas na liderança da disputa presidencial, ambas com 34% das intenções de voto, escolheram uma a outra como alvos preferenciais durante o evento. Enquanto a candidata do PSB insistiu em apontar o que chamou de erros da gestão Dilma na condução da política econômica do governo, a petista explorou o que considera contradições das propostas de Marina e a falta de sustentação política de seu grupo

 

 

O candidato do PSDB, Aécio Neves, tentou, a princípio, polarizar com a presidente, também mirando a gestão da economia, mas ficou em segundo plano. Apenas os nanicos Levy Fidelix (PRTB) e Luciana Genro (PSOL) dirigiriam perguntas ao tucano. Aécio fez uma referência explícita a Marina somente nas suas considerações finais, quando disse que ela “não consegue superar as contradições em seu projeto” de poder.

Após o evento, ele atribuiu às regras do debate o fato de não ter dirigido perguntas à adversária do PSB. Em entrevistas, repetiu a expressão de que o Brasil não é “um país para amadores” e fez críticas diretas à ex-ministra. “A candidatura de Marina não consegue superar as suas incoerências, que são enormes.” Já no primeiro momento do debate, Dilma questionou a viabilidade de promessas feitas por Marina. A petista perguntou de onde a candidata do PSB tiraria os R$ 140 bilhões que, segundo cálculo da petista, seriam necessários para custear benefícios sociais como a antecipação de 10% do Produto Interno Bruto para a educação, o investimento de 10% da receita bruta da União para a saúde e o passe livre para estudantes de escola pública.

Sem apontar as fontes dos recursos, Marina disse que firmou compromissos assumidos para que o Brasil volte a ter eficiência. “Quando é para subsidiar juros de banco, as pessoas não ficam preocupadas de onde vai sair o dinheiro”, afirmou Marina, que voltou a ser cobrada por Dilma: “A senhora falou e não respondeu de onde vem o dinheiro”, provocou a petista. “Vamos fazer com que nosso orçamento possa ser acrescido a partir da eficiência que teremos com relação aos tributos. A sociedade paga muito alto para que as escolhas sejam sempre feitas na direção errada”, reagiu Marina.

Na oportunidade que teve para questionar Dilma, no terceiro bloco do debate, a candidata do PSB perguntou o que deu errado no governo da petista, já que o ela não teria cumprido os compromissos de fazer o País crescer, manter os juros baixos e controlar a inflação. Na resposta, a presidente preferiu falar sobre o que chamou de “contradição” da adversária.

“Há uma contradição de uma política macroeconômica ligada a interesses de arrochar salários, aumentar tarifas e atender interesses. O cobertor é curto. Sem apoio político, sem discussão e sem negociação, a senhora não consegue aprovar os grandes programas do Brasil”, afirmou Dilma, que também tocou em outro tema polêmico da candidatura de Marina. “Eu apostei na governabilidade, nunca negociei os interesses do Brasil. Ganhei e perdi, mas sem apoio do Congresso Nacional, é impossível governar. Quem escolhe os bons é o povo brasileiro, por meio da eleição.”

Wilma: "Vamos ganhar essa eleição e preciso de vocês para falar quem eu sou"

JBelmont

02Set2014

Por Jbelmont às 01h33

 

A reunião foi organizada pelos amigos de Wilma de Faria, mas foi a candidata ao Senado quem fez a maior convocação para que seus "guerreiros" se engajem na sua campanha e de Henrique Alves ao Governo do Rio Grande do Norte.

Emocionada e ressaltando que ali, na tarde desta segunda-feira (1), no Versailles Tirol, estavam todos que participam da sua vida pública e pessoal e que conhecem bem seus sentimentos, assim como seu interior, Wilma ressaltou a necessidade de que estes amigos ajudem-na a propagar seu trabalho e propostas, através de uma campanha propositiva.

"Estou muito emocionada. Tem sido difícil minha vida pública, mas todas as nossas vitórias conseguimos com muito trabalho. Enfrentando dificuldades, injustiças, inverdades. Não é fácil ocupar cargos políticos, mas sempre fui avaliada com grande aprovação popular e quero que me ajudem a mostrar quem fui, quem sou", observa.

Coordenadora da campanha na Grande Natal, Graça Motta, ressaltou que o objetivo maior da reunião era o de maior engajamento daqueles formadores de opinião tão importantes na sociedade, para que dediquem um pouco de seus tempos para multiplicar os votos em favor de Wilma e Henrique.

Laurita Arruda, mulher de Henrique Alves, disse que acompanha a vida pública de Wilma desde pequena. "É um exemplo de mulher que sempre esteve à frente de sua geração. Não tem eleição ganha, nem perdida. Hoje vai ser um divisor de água. Fiquei arrepiada aqui com essa energia de todos vocês cantando os hinos da guerreira e precisamos colocar essa força diferenciada nas ruas", complementou.

A mulher do prefeito Carlos Eduardo Alves, Andreia Ramalho, levou a palavra do grupo. "Estou admirada com tanto amor nesse ambiente. Tenho certeza que depois dessa convocação, iremos crescer. A senhora precisa de todos esses guerreiros nessa luta. Sei que a senhora é mestra e sua equipe é a melhor. Conheço desde 2002, quando, com sua garra, competência e espírito público, saiu da prefeitura para se candidatar ao governo e ganhou", relembrou. Complementando a seguir: "Estou aqui em nome de Carlos Eduardo pra dizer que Natal precisa da senhora. Precisamos de uma senadora municipalista. Carlos está com a senhora firme e forte".

Também discursaram o neto Rafael Maia, além da vereadora Julia Arruda, que falou em nome dos 20 parlamentares de Natal que apóiam Wilma e Henrique. "Estamos aqui demonstrando nosso comprometimento e disposição de ajudar neste momento decisivo para multiplicarmos e para que tenhamos a maior vitória que o RN já viu da guerreira".

Estavam presentes ainda o candidato a segundo suplente de Wilma, o vereador Pastor Edmilson, além dos candidatos a deputados federais Rafael Motta e Zenaide Maia, e a estaduais, Márcia Maia e Laura Helena. Sem concorrer nas eleições, presenças ainda dos vereadores Júnior Grafith, Felipe Alves, Aroldo Alves, Dickson Júnior e o licenciado Raniere Barbosa.

Declaração de José Agripino abala o ambiente político

JBelmont

02Set2014

Por Jbelmont às 01h21


Por Débora Bergamasco e Erich Decat

Brasília (AE) - Após sinalizar uma possível aliança do PSDB e outros partidos da coligação com Marina Silva (PSB) em um eventual segundo turno, o coordenador geral da campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB), senador Agripino Maia, afirmou que, em um eventual governo de Marina, participar da base de apoio do PSB seria um caminho “natural”, ao ser questionado sobre a posição do PSDB e do DEM nesta situação. “O PSDB e o DEM são oposição fundamentalmente ao PT e, se Marina ganhar derrotando o PT, os petistas estarão automaticamente remetidos à oposição. Então, se isso vier a acontecer (vitória de Marina), o caminho natural seria esse.”

 

Entretanto, Agripino mantém o discurso otimista. “Mas a alternativa que nós esperamos é Aécio ir para o segundo turno e no segundo turno ganhar a eleição. O que a gente precisa passar? Que ele tem a habilidade política para ter governabilidade, mostrar que ele tem suporte parlamentar de partidos que tem uma representação suficiente, e que tem os melhores quadros para governar, para enfrentar a crise que não vai ser pequena. A tarefa dele é passar isso ao eleitor”, concluiu.

Na mesma entrevista ao Broadcast Político, Agripino Maia tinha dito que uma possível aliança com Marina no segundo turno é uma hipótese considerada dentro do ninho tucano, caso Aécio não passe da primeira etapa. Atualmente, ele é o terceiro colocado nas pesquisas de intenção de voto, atrás de Marina e da presidente Dilma Rousseff (PT), tecnicamente empatadas, segundo o Ibope.

“O sentimento que nos move e nos mantém unidos - PSDB, DEM e Solidariedade - é garantir a ida de Aécio para o segundo turno. Se não for possível, avalizar a transição para o segundo turno. Ou seja, com uma aliança com Marina Silva, por exemplo. É tudo contra um mal maior que é o PT”, disse Agripino.

AÉCIO DESCONHECE
O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse nesta segunda-feira que não tinha conhecimento da declaração de seu coordenador-geral de campanha, senador Agripino Maia (DEM-RN), que em entrevista exclusiva ao Broadcast Político, serviço da Agência Estado de notícias em tempo real, sinalizou apoio à candidatura de Marina Silva (PSB) caso Aécio não esteja nessa disputa. Indagado se a declaração não havia sido precipitada, pois ainda falta cerca de mês para o primeiro turno, o candidato tucano disse que a desconhecia e reforçou a afirmação de que sua campanha tem uma proposta melhor para o Brasil e está confiante de que ela será a vencedora.

Ao dizer que tem as melhores propostas, Aécio criticou a adversária Marina Silva, sem citar o seu nome. “Não quero apenas apresentar sonhos”, disse, reiterando que tem os melhores colaboradores em seu time e que as propostas para mudar o Pais foram elaboradas em bases concretas e estão sendo discutidas há algum tempo. “Buscamos o apoio da sociedade brasileira no segundo turno também”, destacou, reforçando a tese de que confia em sua ida para o segundo turno.

Em entrevista ao Broadcast Político, o senador Agripino Maia disse que o sentimento que move a coligação de Aécio Neves é o de garantir a sua ida para o segundo turno. Contudo, se não for possível, ele disse que o apoio será para Marina Silva, pois “é tudo contra um mal maior, que é o PT”.

AGRIPINO REAGE
A repercussão negativa das declarações atribuídas ao senador José Agripino quanto ao apoio a Marina, num eventual segundo turno, levaram o coordenador nacional da campanha de Aécio Neves a emitir nota de esclarecimento com o seguinte teor:

“Todo o esforço que os partidos que apoiam a candidatura de Aécio realizam neste momento se volta para levá-lo ao segundo turno e temos a convicção de que nele estaremos. Alianças para o segundo turno serão discutidas quando o segundo turno vier, oportunidade em que esperamos contar com o apoio daqueles que, como nós, desejam mudanças. Depositamos absoluta confiança na habilidade do nosso candidato em conduzir o processo pela experiência política e pelos quadros administrativos que o cercam e que farão o País entender ser ele a melhor opção para a Presidência da República”.

Presidente da Câmara dos Deputados prestigia posse de novos dirigentes do STJ

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 22h00


Brasília (DF) - Os ministros Francisco Falcão e Laurita Vaz tomaram posse nesta segunda-feira (1) nos cargos de presidente e vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A solenidade foi no plenário do tribunal, e contou com a presença de autoridades dos três Poderes da República, entre elas o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, líderes políticos, representantes da comunidade jurídica e da sociedade civil.

Já o potiguar Luiz Alberto Gurgel de Faria, novo ministro do STJ, toma posse no dia 9 de setembro. A solenidade será às 18 horas.

A nomeação do magistrado pela presidente Dilma Rousseff foi publicada no Diário Oficial da União de 20 de agosto.

O novo ministro vai ocupar vaga destinada a desembargadores dos Tribunais Regionais Federais, aberta após a aposentadoria da ministra Eliana Calmon.

Fotos: J Batista

Pesquisa Seta: Larissa está em segundo lugar no Estado

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 21h45

Larissa na feira do Vuco-vuco, em Mossoró, ontem de manhã

​Candidata conversa com moradores na Serra do Mel
Fotos: Regy Carte​

 

Na pesquisa eleitoral Seta/Nominuto, divulgada ontem (31), a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) está em segundo lugar geral na disputa à Assembleia Legislativa, com 2,1%, e a apenas dois décimos do primeiro lugar, que tem 2,3%.

O resultado reafirma outras pesquisas. No levantamento Seta/Gazeta do Oeste (dia 24), ela lidera em Mossoró (15,4%), e 12% à frente do segundo (3,3%). E, na pesquisa Consult/98FM (dia 27), tem 23,1% e 16% a mais que o segundo lugar (7.7%).

Com o desempenho, Larissa intensifica campanha para consolidar vitória. Ontem, visitou feira do Vuco-vuco, em Mossoró, e nove vilas na Serra do Mel: Espírito Santo, Alagoas, Mato Grosso, Sergipe, Piauí, Paraíba, Bahia, Pernambuco e Brasília.

“Sou grata ao povo potiguar pela lembrança do nosso nome. O bom resultado serve de estímulo para trabalharmos cada vez mais, sobretudo nesse último mês de campanha, para continuar representando Mossoró e região na Assembleia”, comenta.

Não tenho problema em revelar empresas que me contrataram, diz Marina

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 21h44

Questionada sobre as empresas que pagaram R$ 1,6 milhão por suas palestras nos últimos três anos, a presidenciável Marina Silva (PSB) não ver problema caso as companhias queiram revelar que a contrataram.
“Eu não tenho nenhum problema em revelar as empresas que me contrataram. Todos sabem que dou palestras sobre o desenvolvimento sustentável em todo o país, e não vejo contradição entre isso e a nova política”, disse a ex-senadora, que participa nesta segunda-feira (1º) de debate entre os candidatos à Presidência promovido por Folha, UOL, SBT e Jovem Pan.
“A Receita Federal é testemunha que pago todos os meus impostos com transparência.”

O valor pago a Marina por palestras foi relevado pela Folha de S.Paulo no domingo (31). Em pouco mais de três anos, Marina diz que assinou 65 contratos e fez 72 palestras remuneradas. Ela se recusa a identificar os nomes das empresas e das entidades que pagaram para ouvi-la, alegando que os contratos têm cláusulas de confidencialidade.

No ano passado, Marina pediu a entidades que a tinham contratado para não divulgar seu cachê.

A candidata também afirmou, em sua resposta, que gostaria de ver um comparativo entre os grupos que a contrataram e aqueles que pagaram aos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Tanto Lula quanto FHC também mantêm em segredo os valores que recebem e a identidade de seus clientes.

Para a peessebista, não há contradição no pagamento por palestras e a chamada “nova política”.
“É por causa da nova política que nunca busquei um cargo público para poder sobreviver. A vida toda eu trabalhei como professora, e quando fui parlamentar, nunca cobrei por qualquer palestra”, afirmou.

A presidente Dilma Rousseff (PT), escolhida para comentar a resposta de Marina, fez defesa da transparência nos cargos públicos. “A questão da governabilidade implica em transparência. Nunca deixei de fazer algo que não fosse a favor do Brasil”, disse.

Marina, em sua tréplica, rebateu a petista. “Eu busco a transparência e também para os R$ 500 milhões destinados ao BNDES que não estavam no orçamento público.”


Política

Abate de jumento para consumo humano é descartado em reunião

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 21h42

 

O abate de jumentos para o consumo humano foi descartado pelos participantes da audiência ministerial promovida pelo Ministério Público Federal (MPF) na última sexta-feira, 29. Estiveram presentes ao encontro membros da OAB, Ufersa, DNIT e ONGs.

A preocupação é com os animais soltos em BR’s e RN’s que cortam o estado e que podem provocar acidentes. Segundo a presidente da Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional de Mossoró, Vânia Diógenes, o encontro foi bastante produtivo em relação a esse tema.

Ela reforçou que na reunião, a hipótese de abate deste animal para o consumo humano está totalmente descartada pelas autoridades participantes do encontro. A posição do MPF é também contrária ao abate dos jumentos como forma de combater a violência nas estradas.

DEFATO

Três pequisas contratadas via SETA e PERFIL serão divulgadas nesta semana no RN

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 16h08

A RN Gráfica contratou, no valor de R$ 10.000,00 uma pesquisa eleitoral, através Pesquisa PERFIL ,registrada nesta segunda-feira(1() para publicação dia 04(quinta-feira), só em natal, com 1000 entrevistados, que responderam suas preferências para governador, senador e deputados estadual e federal.

O Portal No Minuto contratou a Pesquisa Seta, no valor de R$ 22.000,000, que teve dois registros para divulgação nesta semana. Esta primeira foi registrada nesse domingo (31 de agosto), com 1700 entrevistados, que responderam suas preferências para governador e senador. A previsão para divulgação é para esta quinta-feira (4).

Por fim, a Gazeta do Oeste, no valor de R$ 5.000,00, contratou através da Pesquisa Seta, uma consulta para governador e senador. A previsão para divulgação é para esta sexta-feira (5).

 

BG

Hoje tem Luan e Forró Estilizado na Festa da Rádio Cabugi do Seridó

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 16h03

A cidade de Jardim do Seridó está comemorando 156 anos de Emancipação Política nesta segunda-feira (01). A data será comemorada com um super show, patrocinado pela Rádio Cabugi do Seridó, que comemora junto aos seus ouvintes a implantação dos 10 quilowatts de potência em seu transmissor.

A festa será em uma estrutura armada ao lado da Matriz de Nossa Senhora da Conceição e aberta ao público. Se apresentarão no palco as seguintes atrações: Forró Deixe com Nós; Meirinhos & Forró Meirão e Luan Forró Estilizado.

Marcos Dantas

Agricultor acusado de matar a esposa na zona rural de Coronel João Pessoa foi encontrado morto

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 14h09

O agricultor José Pereira Filho, acusado de matar sua companheira "Iane Maria dea Silva" no Sitio Pescaria no municipio de Coronel João Pessoa na madrugade de ontem, domingo 31 de Agosto, foi encontrado já sem vida em uma serra na zona rural de Coronel João Pessoa, na manhã de hoje.

Segundo o Blog do Sgt Andrade, é possivel que o agricultor tenha se matado.

Iane tinha 31 anos de idade e vivia com esse criminoso há 10, com quem tinha duas crianças. Na madrugada de ontem, depois de uma festa e por causa de ciúmes ele atirou com uma espingarda na testa dela que morreu na hora.

Depois que matou a mulher ele voltou em casa pegou uma faca e colocou na mão dela para justificar uma possível legítima defesa para o ato covarde.

125ª Morte violenta em Mossoró: Idoso vitima de espancamento morreu no Tarcísio Maia na madrugada de hoje

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 10h25

123 Mortes violenta em Mossoró: O corpo de um jovem foi encontrado no Quixabeirinha crivado de bala

124 - Francisco Airton Bezerra "Puá" 34 anos de idade, alvejado com disparos de arma de fogo na noite de sábado 23 de Agosto de 2014, nas proximidades da Barragem de Baixo nas Barrocas em Mossoró no Rio Grande do Norte, morreu na madrugada de hoje 01 de Setembro de 2014, no Hospital Regional Tarcísio Maia, onde estava internado.

125 - O idoso Edilson Bezerra da Silva, de 61 anos de idade, residente na Rua Frei Bernardo, no Aeroporto em Mossoró, que estava internado no Hospital Regional Tarcísio Maia, desde a ultima quarta feira, 27 de Agosto, morreu na madrugada de hoje, 01 de Setembro de 2014. 125


O Mês de Setembro começa com mais uma morte violenta na cidade. O crime aconteceu na madrugada de segunda feira 01 de Setembro de 2014, na Rua Vaqueiro Joaquim Batalhão no Aeroporto II em Mossoró Rio Grande do Norte.

João Batista Rosendo da Silva, 27 anos de idade, residente na Rua Francisca Pereira de Oliveira no Quixabeirinha foi morto com cerca de quatro disparos de arma de fogo. Seu corpo foi encontrado a poucos metros de uma motocicleta, por volta de 4 horas da madrugada de hoje.

Segundo informações de populares foram ouvidos vários disparos e uma pessoa saindo do local correndo. A Policia não tem informações sobre possíveis envolvimentos do jovem com algum delito que possa justificar sua morte de forma brutal.

Uma viatura da Policia Militar realizou o isolamento do local do crime para os procedimentos dos agentes da Delegacia de plantão e do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep.

Do câmera

Brasil derrota a Alemanha por 3 sets a 0 e estreia com vitória no Mundial masculino

JBelmont

01Set2014

Por Jbelmont às 09h53

 

Tricampeã mundial, a seleção brasileira masculina de vôlei iniciou bem a trajetória rumo ao quarto título. Na manhã desta segunda-feira, a equipe comandada pelo técnico Bernardinho derrotou a Alemanha por 3 a 0, com parciais de 25/21, 25/19 e 25/17, na Spodek Arena, na cidade polonesa de Katowice.

- Alguns erros foram cometidos, o que é natural, mas mantivemos a regularidade e a consistência do time. Sacamos bem. Fizemos uma partida, do ponto de vista tático, muito boa. Do ponto de vista técnico, tem que acertar algumas coisas. Foi a estreia, foi preciso controlar os nervos, a ansiedade – analisou Bernardinho.

O técnico destacou que é importante vencer sempre bem, com a maior vantagem possível, já que os resultados da primeira fase são levados para a próxima.

- Numa competição como essa, você leva os resultados para a fase seguinte, então não se pode perder set. E perder uma partida complica – disse.

O meio de rede Lucão, um dos que tiveram boa atuação, elogiou o desempenho do time:

- A gente conseguiu botar um padrão muito bom de jogo dentro de quadra, foi um início bom.

Para o levantador Bruninho, o Brasil mostrou maturidade.

- Parece clichê, mas estreia é mais complicado, sim. E tirar a ansiedade da estreia, por mais experiente que você seja, é bom, tem um peso. Eles (os alemães) sentiram a pressão da estreia, por ser um time mais jovem do que o nosso. Conseguimos ter um saque agressivo, nosso bloqueio segurou bem. A estreia acabou sendo até mais tranquila do que o previsto – observou.

A Alemanha começou melhor e logo abriu 5 a 2. O Brasil encostou em 7 a 6 e, com Lucão, chegou ao empate em 10 pontos e, na sequência, ainda com o central, pontuou mais duas vezes: 12 a 10. No ace de Murilo, a seleção brasileira colocou três na frente (13 a 10). A partir deste momento, o time verde e amarelo de Bernardinho dominou. E fechou em 25 a 21.

O segundo set começou com o mesmo ritmo e o Brasil fez 5/2. Mas, contando com erros da equipe brasileira, a Alemanha empatou em 7/7. A seleção brasileira, então, se recuperou e voltou a abrir três pontos de vantagem em contra-ataque de Wallace: 11/8. A parcial seguiu mais equilibrada do que a primeira, com vantagem para o Brasil (17/16). Porém, mais uma vez, o time de Bernardinho reagiu e fez 20/16. No ace de Lucão, o Brasil fez 23/18. E fechou em 25/19.

No set final, a Alemanha se mostrou batida. Os jogadores já não pareciam ter o mesmo ânimo. E o Brasil encontrou mais facilidade. Com um bloqueio, fechou em 25 a 19.

A seleção brasileira volta à quadra na próxima quarta-feira, às 15h15m (horário de Brasília), contra a Tunísia. Os adversários seguintes serão Finlândia, Coreia do Sul e Cuba, pela primeira fase do Grupo B.

AS ESCALAÇÕES

BRASIL – Bruno, Wallace, Sidão, Lucão, Murilo e Lucarelli. Líbero – Mário Jr.

Entraram – Felipe, Lipe, Vissotto, Raphael

Técnico: Bernardinho

ALEMANHA – Scharz, Kaliberda, Böhme, Grozer, Kampa, Tille e Günthör. Líbero – Schöps

Entraram – Steuerwald, Schöps

Técnico: Vital Heynen

O Globo

CLASSIFICAÇÃO DO BRASILEIRÃO SÉRIE A

JBelmont

31Ago2014

Por Jbelmont às 23h20

                         PG JG VI EM DE GP GC SG

1º  Cruzeiro-MG  42 18 13 3 2 38 15 23 

2º Internacional-RS  34 18 10 4 4 23 13 10 
.

3º São Paulo-SP 33 18 9 6 3 29 20 9 

4º Corinthians-SP 32 18 8 8 2 24 12 12 
 

5º Fluminense-RJ 30 18 9 3 6 28 16 12 

6º Grêmio-RS 28 18 8 4 6 16 14 2 

7º Sport-PE 28 18 8 4 6 16 21 -5 

8º Atlético-MG 27 18 7 6 5 23 19 4 


9º Flamengo-RJ 25 18 7 4 7 16 22 -6 

10º Atlético-PR 24 18 6 6 6 24 25 -1

11º Santos-SP 23 18 6 5 7 18 14 4 

12º Goiás-GO 23 18 6 5 7 14 19 -5 

13º Botafogo-RJ 22 18 6 4 8 19 18 1 

14º Figueirense-SC 21 18 6 3 9 14 23 -9 

15º Chapecoense-SC 19 18 5 4 9 13 20 -7 

16º Palmeiras-SP 17 18 5 2 11 14 24 -10 

17º Criciúma-SC 17 18 4 5 9 9 25 -16 

18º Coritiba-PR 16 18 3 7 8 14 18 -4 

19º Bahia-BA 16 18 3 7 8 11 17 -6 

20º Vitória-BA 15 18 3 6 9 16 24 -8 

Agenda do candidato Henrique Alves para segunda-feira, 01 de setembro:

JBelmont

31Ago2014

Por Jbelmont às 22h19

Cumpre agenda institucional como presidente da Câmara dos Deputados, em Brasília

Carreata na Zona Norte emociona o candidatos Henrique Alves

JBelmont

31Ago2014

Por Jbelmont às 20h50


“Emocionante e contagiante nossa carreata por toda a Zona Norte. Só tenho a agradecer os gestos de carinho e confiança. Continuamos unindo o Rio Grande do Norte. Assim, com força para mudar”. As palavras do candidato do PMDB ao Governo do Estado, Henrique Alves, após carreata que percorreu 11 bairros da Zona Norte de Natal, neste domingo (31), refletem sua satisfação com o crescimento e consolidação do seu nome para governar o Rio Grande do Norte.

A carreata foi realizada em clima de comemoração pelos resultados das recentes pesquisas eleitorais que apontam vitória de Henrique no primeiro turno. 

Por Heitor Gregório
Foto: Cláudio Abdon

Wilma grava com Marina Silva em São Paulo

JBelmont

31Ago2014

Por Jbelmont às 20h47

A candidata ao Senado pelo PSB Wilma de Faria deu uma pausa na agenda de campanha no RN, por um motivo que ela julga ser bastante especial: viajou à São Paulo para gravar a propaganda eleitoral ao lado de sua candidata a presidência da República, Marina Silva (PSB). Nos próximos dias tem Wilma e Marina, lado a lado na campanha potiguar.

Cidades e eleitores do Vale do Açu dizem sim à mudança e à união de Henrique e Wilma

JBelmont

31Ago2014

Por Jbelmont às 13h06

 

Algumas das principais cidades do Vale do Açu confirmaram neste sábado, 30, o que as pesquisas já apontam: a vitória do candidato a governador da Coligação União pela Mudança, deputado Henrique Eduardo Alves, do PMDB. Do início da tarde em Carnaubais ao final da noite em Macau, passando por Itajá, Ipanguaçu, Alto do Rodrigues e Pendências, os caravaneiros da Mudança, liderados por Henrique, Wilma de Faria, Garibaldi Filho, com a participação também do candidato a vice-governador, deputado João Maia, foram recebidos com carinho e entusiasmo. “Foi uma demonstração clara de que o povo do Vale do Açu também compreendeu e apoiou a nossa mensagem e nosso exemplo de união de forças em favor do Rio Grande do Norte”, comemorou Henrique no final da noite.

Candidatos às eleições proporcionais como Zenaide Maia, Ricardo Motta, Rafael Motta, Júnior Moura, Gustavo Fernandes também participaram da caravana pelo Vale do Açu.
CARNAUBAIS

Em Carnaubais, a Caravana da Mudança foi recebida pelo prefeito afastado Luizinho (Luiz Cavalcante Dantas) e pelo vereador e prefeito em exercício Júnior Benevides. “Carnaubais está com Henrique e o PSB está de portas abertas porque entendeu o momento político e administrativo que vive o Rio Grande do Norte”, disse Benevides. “Eu nunca votei no verde, mas vou votarei com muito orgulho e prazer porque o Rio Grande do Norte precisa de Henrique governador”, completou Luizinho. Uma carta foi entregue a Henrique contendo as principais reivindicações dos municípios, que incluem uma central de abastecimento, a melhoria da rodovia estadual que liga o município a Assu e a implantação da Estrada da Castanha. No município, cinco vereadores apoiam Henrique e Wilma.

Depois do comício, Henrique foi ao encontro dos companheiros do PMDB liderados por Zenildo Batista, reafirmando compromisso e a lealdade ao seu partido. Reforçou, também , o pedido para a compreensão de que o atual momento político exige a união de esforços em favor do Rio Grande do Norte


ITAJÁ

Em Itajá, o prefeito Licélio e o ex-prefeito Lutércio Jackson Guimarães comandaram a calorosa recepção aos caravaneiros da Mudança. Os nove vereadores do município – Carlos Marcondes, Francisca, Geraldo Valentim, Max Breno, Neto de João Silva, Maxilvan da Cunha, Maria do Socorro e Juquinha, presidente da Câmara – apoiam os candidatos da coligação União pela Mudança. Henrique agradeceu o apoio de Licélio, de Lutércio e destacou a união de todos os vereadores. “Eu quero dizer a Itajá que jamais esquecerei este gesto e assegurar que serei o governador do verde e do vermelho, o governador de todos os norte-riograndenses”. O candidato a governador reafirmou a prioridade para o combate à violência. “Serei o governador da Segurança Pública para acabar com a impunidade e expulsar daqui os bandidos que não respeitam as famílias, a polícia e afrontam a lei no nosso Estado”.


IPANGUAÇU

Em Ipanguaçu, a Caravana da Vitória foi saudada pelo ex-prefeito José de Deus e entusiasticamente saudada pelos moradores que se postaram nas calçadas e nas ruas para acompanhar a passagem de Henrique e seus companheiros. O senador e ministro Garibaldi Filho, presente à caravana, deu o tom do que o Rio Grande do Norte pode esperar de Henrique no governo estadual: “O Rio Grande do Norte não precisa apenas de um governador, mas de um grande governador. O Estado vive uma situação muito difícil e precisa de alguém preparado como Henrique”. Henrique renovou o apelo à união e disse que o radicalismo, que divide o Estado ao meio, impõe dificuldades a quem vence e governa após uma disputa acirrada. “Eu e Wilma entendemos que a união é fundamental e que precisamos somar as forças em favor do Rio Grande do Norte”, destacou o candidato.

ALTO DO RODRIGUES

No Alto do Rodrigues, Henrique se reuniu primeiro com seus companheiros do PMDB, liderados pelo ex-prefeito Eider e os vereadores Renan Melo e Maria de Anália. “Não basta apenas ganhar as eleições. É preciso ser governador com apoios e força política para defender os interesses do Rio Grande do Norte”, disse o deputado aos companheiros de antigas lutas.

Em seguida, acompanhado de Garibaldi, do prefeito Abelardo, de Wilma, do deputado Ricardo Motta e de Rafael Motta percorreu as principais ruas de Alto do Rodrigues, mobilizando uma grande multidão, que portava galhos verdes, retratos e cartazes numa mistura de cores e demonstração de união de eleitores acostumados a estar em lados contrários nas eleições municipais. O prefeito Abelardo deixou claro por que vota em Henrique e Wilma: “Eu tenho o maior prazer de pedir e defender o voto em Henrique porque só ele, com sua competência e experiência, tem condições de enfrentar e resolver os problemas do Rio Grande do Norte”. E arrematou: “Não tenham dúvidas: o melhor para o nosso Estado é Henrique governador eWilma senadora”.

Na Câmara Municipal, os candidatos da coligação União pela Mudança contam com o apoio dos vereadores Ina (presidente do Legislativo Municipal), Pedro Eugênio, Lobão, Nixon, Zé Pedro e Zé de Deca. A vice-prefeita Emília também apoia os candidatos da Mudança.


PENDÊNCIAS

A cidade de Pendências preparou uma grande festa para os caravaneiros da Mudança. O prefeito Ivan Padilha, a vice Laís, vereadores e lideranças estão unidos em torno de Henrique e Wilma. “O dia 5 de outubro será importante e decisivo para Pendências e para o Rio Grande do Norte. Precisamos nesse dia eleger alguém experiente e capacitado e que tenha prestígio e portas abertas para trabalhar pelo nosso estado e pelo nosso município”, disse Padilha, conclamando seus amigos e eleitores a fazerem a melhor opção pelo futuro do Estado. Henrique agradeceu o apoio e disse que está pronto para governar. “Eu amadureci e aprendi que é preciso deixar o radicalismo para trás para poder fazer o Rio Grande do Norte avançar”, afirmou. “Por isso estamos construindo uma aliança que consiga fazer um estado forte e capaz de oferecer melhores condições de vida ao nosso povo”.


MACAU

A cidade de Macau foi dormir tarde para acompanhar e saudar a passagem de Henrique, Wilma e os demais caravaneiros da Mudança. Homens e mulheres, crianças e jovens se postaram nas calçadas de suas casas e nas esquinas para, com alegria, curiosidade e ansiedade ver passar os candidatos a governador e a senadora e seus correligionários e aliados. O ex-prefeito Flávio Veras resumiu o porquê do apoio a Henrique: “Henrique está aqui diante dos macauenses como nosso candidato a governador porque sempre soube honrar os compromissos, tem serviços prestados e trabalhou muito por Macau”.

O prefeito Kerginaldo pediu uma atenção maior do futuro governador para a área da Segurança Pública. Reclamou que não recebe qualquer apoio do governo estadual e que a Prefeitura tem sido obrigada a custear as diárias operacionais, a alimentação e até o quartel da Companhia de Polícia Militar existente no município. “É dinheiro que poderia estar sendo empregado na Saúde”, observou o prefeito.

Ao final do encontro, Henrique deu o tom de sua pregação e caminhada pelo Vale do Açu e por todas as regiões do Estado: “Macau, você pode confiar. Quem está falando aqui é o seu deputado federal há 44 anos e o seu futuro governador. Alguém que aprendeu que eleição não é guerra, mas algo do bem e para o bem, feita para conquistar, convencer, unir e avançar”.

Em Macau, Henrique e Wilma contam com o apoio de dez de um total de 11 vereadores: Oscar Paulino (presidente da Câmara), Emanoel Galdino, Fátima Jácome, João Fonseca, Geruza Fonseca, Sargento Dantas, Francisco Batista Bezerra, o Champirra, Francisco Pereira, Andrew Leite e Ely Montador. Lideranças como Chico Paraíba, presidente municipal do PMDB e Rodrigo Aladin, presidente municipal do PR, também apoiam Henrique e Wilma.

Candidata de Rosalba ao Senado é Fátima Bezerra

JBelmont

31Ago2014

Por Jbelmont às 12h31

“Para o Senado tenho candidato”.
A declaração foi da governadora Rosalba Ciarlini ao Blog nesta madrugada, numa conversa que teve como pano de fundo o forró da cantora Eliane.
-Quem? – quis saber.
Rosalba não revelou.
Nem precisava.
A contar pelas críticas ao seu Governo feitas pelos candidatos ao Senado Wilma de Faria (PSB), Ana Célia (PSTU), Laílson (PSOL) e Roberto Ronconi (PSDC)…
Zerinho ou um…a candidata da Rosa ao Senado é Fátima Bezerra (PT).
Que não critica Rosalba…e tem recebido apoio de

 

Por Thaisa Galvão

“Para governador, eu não tenho candidato”

JBelmont

31Ago2014

Por Jbelmont às 12h00

Foi o que disse, a governadora Rosalba Ciarlini, na madrugada de hoje a jornalista Thaisa Galvão no Boulevard Recepções, durante a festa “Chique é ser feliz”, do colunista Chrystian de Saboya. Segundo a jornalista, Rosallba deverá anular o voto para governador.

Henrique lidera em todo o RN com 15 pontos na espontânea e 17 na estimulada

JBelmont

31Ago2014

Por Jbelmont às 11h49

Nominuto.com – O candidato Henrique Alves (PMDB) abre vantagem de 15 pontos percentuais em relação a Robinson Faria (PSD) na corrida pelo governo, aponta a última pesquisa Seta/Nominuto divulgada neste domingo (31) com eleitores de todo o Estado. Segundo o Instituto Seta, Henrique Alves tem 39,7% das intenções de voto, seguido por Robinson com 24,1% das preferências na estimulada. Robério Paulino (PSOL) tem 2,6%; Simone Dutra (PSTU) aparece com 1,4%; e Araken Farias (PSL) com 0,6%.

Na pesquisa espontânea, Henrique Alves apresenta uma vantagem maior, de 17 pontos percentuais. O candidato do PMDB é citado por 35,3% dos entrevistados. Robinson Faria tem 18,3%. Robério Paulino aparece com 1,8% das intenções de voto; Simone Dutra com 1,7%; e Araken Farias com 0,5%. Brancos e nulos somam 21%, e não respondeu ou não soube 21,4%. Ainda é alto o número de eleitores indecisos ou que vão votar em branco ou anular o voto. Brancos e nulos somam 20,4%, e não respondeu somou 11,2%. A pesquisa Seta ouviu 1.700 eleitores entre os dias 26 e 28 de agosto. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%. O levantamento encontra-se devidamente registrado no TRE-RN pelo número RN-00017-2014.

Rejeição – Henrique Alves também lidera no quesito rejeição, com 23,6% das citações. Robinson Faria é o segundo mais rejeitado com 18,4%. Robério Paulino é rejeitado por 10% dos entrevistados do Seta, Araken Farias por 8,3% e Simone Dutra por 7,2%. Brancos e nulos somam 16,6%, e não respondeu 16%.

Estimulada

Governo 

Henrique Alves (PMDB) – 39,7% 

Robinson Faria (PSD) – 24,1%
Robério Paulino (PSOL) – 2,6%
Simone Dutra (PSTU) – 1,4%;
Araken Farias (PSL) – 0,6%.
Brancos e nulos – 20,4%
Não responderam – 11,2%

Senado

Fátima Bezerra (PT) – 31,8%
Wilma de Faria (PSB) – 28,3%
Roberto Ronconi (PSL) – 4,3%
Ana Célia (PSTU) – 1,4%
Lailson Almeida (PSOL) – 0,9%
Brancos e Nulos – 21,8%
Não responderam – 11,5%


Rejeição para Governo


Henrique – 23,6%
Robinson – 18,4%
Robério – 10%
Araken – 8,3%
Simone – 7,2%
Brancos e nulos – 16,6%
Não responderam – 16%


Rejeição para o Senado


Wilma – 25,1%
Fátima – 18%
Ronconi – 11,9%
Ana Célia – 6,2%
Lailson – 6,1%
Brancos e nulos – 17,2%
Não responderam – 15,5%